CET-PE realiza encontro com trade de Olinda

Por: Camila Oliveira

 

A Federação do Comércio de Pernambuco (Fecomércio-PE), através da Câmara Empresarial de Turismo (CET-PE) promoveu o 1º Fórum de empresários do segmento hotelaria e lazer, que terá como tema: “Cenários para a qualificação profissional”. Durante o evento que aconteceu no Senac, foi apresentada também uma pesquisa sobre o turismo, feita de uma forma piloto em Olinda.

 

A pesquisa foi feita com o setor do turismo de Olinda, que teve como foco a obtenção de uma “radiografia”, através da metodologia aplicada pelo Centro de Pesquisa da Fecomércio-Pe em seus levantamentos conjunturais e de sondagem do comércio em Pernambuco, sobre a mão de obra oferecida pelo setor e como ela pode ser melhorada com a qualificação, por exemplo, os cursos de formação realizados pelo Senac-PE. “O objetivo tanto da pesquisa quanto dos grupos de trabalho do Fórum foi de detalhar com extrema precisão a real necessidade de formação de mão de obra e o real perfil do profissional necessário dentro do universo do turismo em Olinda”, afirma o coordenador da CET-PE, José Otávio Meira Lins.

 

Os números iniciais mostraram que como causas gerais que geram dificuldades ao desenvolvimento do turismo no País, segurança aparece disparado com 82,61%, preços internos altos com 47,34%, viagens para compras no exterior com 41,06%, alta carga tributária com 39,61%, taxa de juros alta com 35,75% e alto custo da mão de obra com 13,53%.

 

Já nas causas específicas que geram dificuldades ao desenvolvimento do turismo no País a má qualidade da mão de obra aparece em primeiro lugar com 55,07%, má qualidade da infraestrutura com 54,59%, falta de divulgação com 54,11%, dificuldades de mobilidade com 45,41% e falta de programas adequados de qualificação profissional com 40,58%.

 

Há grande otimismo do setor em Olinda para Copa de 2014: 91,30% esperam aumento em seus faturamentos, o aumento esperado é de 67,61% das atuais receitas. No tocante a iniciativas: 60,87% farão melhorias em suas estruturas físicas, 52,17% pretende preparar a sua mão de obra, 34,78% melhorará a infraestrutura de comunicação, 30,43% fará aumento em seus leitos e a boa notícia é que apenas 4,35% dos pesquisados não pretende investir em melhorias estruturais do seu negócio.

 

Foi detectado na pesquisa que o principal pleito do setor em Olinda no tocante a aperfeiçoamento da mão de obra (82,61%) se refere ao curso de idiomas; ficando recepção com 21,74%; camareira, garçom, manipuladores de alimento, qualidade de atendimento com 8,70%.

 

Aproveitando a oportunidade em reunir o trade turístico de Olinda, a CET-PE apresentou a pesquisa realizada pela Embratur o público que foi a África do Sul e suas expectativas com a Copa de 2014 no Brasil.

 

Lins afirma declara que “este é o primeiro fórum de outros que ocorrerão: Recife, Jaboatão dos Guararapes, Litoral Sul e Interior de Pernambuco. O objetivo da Fecomércio-Pe, através de sua Câmara de Turismo, é entregar ao Senac-PE e ao Sebrae-PE a verdadeira realidade do setor de turismo no que tange ao aprimoramento da sua mão de obra”.

 

CO

Deixe uma resposta