Chile fecha fronteiras para estrangeiros a partir da próxima quarta (18)

O Chile anunciou que os cidadão chilenos e residentes que chegarem de locais de alto risco deverão ficar isolados em residências ou meios de hospedagens

Sebatián Piñera, presidente da República do Chile, anunciou, nesta segunda (16), que o país passou para o estágio 4 do coronavírus, em que ocorre a circulação viral e a transmissão comunitária da doença. Por isso, foi determinado que, a partir da próxima quarta (18), todas as fronteiras terrestres, marítimas e aéreas serão fechadas para estrangeiros.

Com o fechamento das fronteiras, está mantido o decreto do governo que determina que os viajantes que chegam do Irã, China, República da Coreia, Japão, Alemanha, França, Espanha e Itália devem realizar isolamento obrigatório de 14 dias. Os demais mercados estão isentos desta medida.

Os cidadãos chilenos e residentes permanentes no Chile que chegam de locais de alto risco podem entrar no país passando pela alfândega sanitária, respeitando a quarentena obrigatória também de 14 dias.

Os chilenos e residentes indicam que o isolamento poderá ser realizado em residências particulares com a família e amigos. Na fata destes, poderá ser em um serviço de hospedagem turística, informando o endereço do local às autoridades sanitárias do país.

O custo é financiado por cada visitantes e é recomendado, de acordo com as instruções do Ministério da Saúde, que a acomodação seja individual, com banheiro privativo e boas condições de ventilação. O transporte entre aeroporto e acomodação deve ser realizado de acordo com os protocolos que a Autoridade de Saúde do país indicará no momento em que o viajante entrar no Chile.

O governo também determinou que apenas eventos públicos estritamente necessários e com uma participação máxima de 50 pessoas podem ser realizados. Foi recomendado também evitar qualquer viagem ou deslocamento que não seja estritamente necessário, preferindo a permanência em casa.

Em relação às fronteiras marítimas, entre 15 de março e 30 de setembro, os navios de cruzeiros de passageiros estão proibidos em todos os portos chilenos, devido ao risco de importação de novos casos do vírus.

Autoridades reforçam o apelo tanto à indústria nacional de Turismo quanto aos viajantes que entram no Chile para exercer um turismo responsável e informado e colaborar com a adoção de medidas preventivas que visam proteger a saúde da população.

Neste link é possível encontrar todas as informações atualizadas sobre o plano de ação estabelecido pelo governo do Chile para enfrentar esta pandemia.


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui