Clia Brasil se posiciona após boatos de descarte de resíduos em SC

Um vídeo tem circulado pelas redes sociais, mostrando um possível descarte de resíduos em Balneário Camboriú, em Santa Catarina. No entanto, a Clia Brasil afirma se tratar de fake news

0

Após um vídeo circular pelas redes sociais afirmando que a MSC descarta esgoto em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, a Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil) decidiu se posicionar.

Em nota, a entidade reforça que as companhias marítimas seguem uma rígida legislação de tratamento de resíduos líquidos e sólidos nacional e internacional. Além disso, destaca que “não se trata da política de uma empresa, mas sim de normas de todo o setor, que trabalha com segurança para preservar o meio ambiente”.

“Sobre o vídeo que está circulando nas redes sociais e que trata de um possível descarte de esgoto de um navio no mar de Balneário Camboriú, reiteramos que a mancha que aparece trata-se de uma consequência do movimento dos motores revolvendo o material do fundo quando o Navio está parado ou manobrando. Atualmente, as embarcações ficam paradas dinamicamente, com os motores funcionando, para não girarem no eixo e, por ficarem a poucos metros do fundo, levantam areia, argila ou lama apenas em volta do navio. Os sistemas de tratamento de resíduos são de última geração e o descarte só é feito a mais de quatro milhas da costa e em movimento, depois de um rígido tratamento, que resulta, na maioria das vezes, em um produto mais limpo do que a água em que os navios navegam”, declara a Clia Brasil em comunicado.

Para complementar, a associação enumerou alguns exemplos de práticas atuais, como:

  • Todas as escalas de navios dentro do Brasil são fiscalizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pela Marinha do Brasil. Vale ressaltar que todas, sem exceção, são aprovadas por seguirem as normas.
  • As empresas associadas à Clia respeitam a política de descarte zero de esgoto sem tratamento, seguindo a Convenção Internacional para Prevenção da Poluição por Navios (Marpol), e, muitas vezes, fazem muito além do que é indicado.
  • Os navios de cruzeiros das companhias associadas à Clia possuem oficiais de segurança ambiental a bordo, responsáveis por controlar todos os processos de tratamento de resíduos, reciclagem de materiais, além de coordenar e monitorar os procedimentos internos, visando atender às normas nacionais e internacionais.
  • As companhias de cruzeiros reciclam 60% mais resíduos por passageiro do que uma pessoa recicla, em média, em terra.
  • A cada ano, as empresas de cruzeiros reciclam 80 mil toneladas de papel, plástico, alumínio e vidro no mundo.

Também, por meio de vídeo, destacou sobre o assunto, deixando claro que, em tempo de fake news, o material é só mais um boato. Confira:


LEIA TAMBÉM:
- Fórum Clia Brasil reúne players do setor de cruzeiros em Brasília (DF)
- 2º Fórum Clia Brasil 2018 debaterá o futuro dos cruzeiros, em Brasília
- CLIA Brasil apoia o Ministério do Turismo no projeto Brasil Braços Abertos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here