Codefat tem novo presidente

Por: Priscila Ferraz

Virgílio Carvalho, representante da Confederação Nacional do Turismo (CNTur), é o novo presidente do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) para o biênio 2015/17. Ele foi eleito na última quinta-feira, dia 2, e vai substituir Quintino Severo, conselheiro da Central Única dos Trabalhadores (CUT), que esteve à frente da entidade desde 2013. Carvalho declarou que pretende fortalecer o seguro-desemprego, a intermediação de mão de obra e a qualificação dos trabalhadores. 

 

Com quatro décadas de atuação no segmento do turismo, Virgilio Carvalho é diretor da CNTur e professor da universidade de São Paulo e da Fundação Getúlio Vargas. O novo presidente destacou a importância do FAT para a economia nacional. “Vamos dar atenção espacial às questões que possam auxiliar o País a transpor esse momento delicado da economia brasileira”, declarou. 

 

O orçamento do FAT para 2016 contará com R$ 76,4 bilhões – recursos que asseguram o pagamento do seguro-desemprego e abono salarial aos trabalhadores. A previsão para o ano que vem é que sejam desembolsados R$ 17.1 bilhões com pagamento do abono salarial a 23.4 milhões de trabalhadores e R$ 34.8 bilhões com o seguro-desemprego aos 7,9 milhões de trabalhadores com direito ao benefício. Com isso, os gastos com o pagamento dos benefícios pode chegar a R$ 52 bilhões no próximo ano.

 

Formado por parte da arrecadação do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), o FAT custeia o pagamento do seguro-desemprego, do abono salarial e financia cursos de qualificação profissional. “O Conselho é uma das entidades com atuação mais democrática que temos atualmente, com sua gestão tripartite. Por isso, é um espaço fundamental que o governo abre para dialogar com empresários e trabalhadores e atuar conjuntamente para encontrar soluções pactuadas e superar os desafios”, justificou.

 

Carvalho acredita que segmentos como o Turismo, que reúne 52 setores econômicos, serão fundamentais para estimular o crescimento do País. “Nós do Codefat temos consciência de que a nova economia depende também de setores que possuem baixo custo para produzir emprego e renda, como é o caso do Turismo”, explicou. O novo presidente acredita, ainda, na regionalização do desenvolvimento. “Nesse sentido, também o orçamento do FAT é fundamental, por injetar dinheiro na economia, fortalecendo quem mais precisa, como é o caso do seguro-desemprego e do abono”, afirmou. 

 

A eleição do presidente é definida por um critério de rotatividade entre as bancadas participantes, conforme estabelece o Regimento Interno do Codefat em seu Artigo 2º, pelo período de 3 de agosto de 2015 a 2 de agosto de 2017.

 

Calendário PIS/PASEP

 

Na reunião do dia 2 deste mês foi aprovado o novo calendário de pagamento do abono salarial para o exercício 2015/16, que inicia no dia 22 deste mês e segue até março do próximo ano. Pela tabela aprovada, os nascidos no segundo semestre (julho a dezembro) recebem ainda neste ano. Já os nascidos no primeiro semestre (janeiro a junho) recebem no primeiro trimestre do próximo ano. A adequação é necessária para garantir a saúde financeira do Fundo e proteger esse patrimônio dos trabalhadores.

 

Mais pessoas, nos últimos 12 anos, ingressaram no mercado de trabalho, saltando de 23 milhões para 41 milhões de formais. Isso passou a exigir aumento progressivo e concentrado do desembolso do FAT para atender ao benefício. “O Codefat tem uma preocupação constante com os trabalhadores e se compromete a sempre encontrar formas de atuação que preservem os direitos e garantam as conquistas e os benefícios”, defendeu. 

 

 

PF

Deixe uma resposta