Colômbia destaca estratégias para retomada e medidas de proteção

Relações comerciais, ações de marketing, protagonismo brasileiro e conectividade aérea são destacados por Nicolás Casasfranco , diretor da Procolombia

colômbia
Equipe Brasilturis Jornal, Nicolás Casasfranco e Catalina Galvis do Procolombia

Em entrevista exclusiva ao Brasilturis Jornal, Nicolás Casasfranco, diretor da Procolombia fala sobre a Semana da Colômbia que acontecerá virtualmente entre os dias 30 de novembro e 4 de dezembro, além destacar ações adotadas pelo país para o exercício da atividade turística.

“A Semana da Colômbia é um grande evento que temos no Brasil e nesse ano, será em formato 100% digital, focado em promover o país para o mercado brasileiro. Em outubro, abriremos as inscrições para operadores brasileiros e em novembro, divulgaremos os palestrantes convidados. A programação será dividida em conteúdo e ações de ativação para que os empresários continuem apostando no nosso destino”, frisa.

Dentre as estratégias da Procolombia para a retomada, Nicolás destaca: “nós não focamos promocionalmente em uma região específica, nós promovemos a Colômbia como um todo e queremos apresentar a diversidade do território. Os brasileiros geralmente procuram por Bogotá, Cartagena e San Andrés, mas além disso, estamos apresentando uma paisagem cultural cafeeira, que é uma região com belezas naturais e novas experiências, além de Cali, que possui uma cultura forte, própria e musical, parecida com a brasileira”, destaca.

De acordo com Casafranco, o Ministério da Saúde da Colômbia criou mais de 50 protocolos que abrangem atrativos turísticos, hotéis, restaurantes, bares, praias, entre outros, para adequação da circulação de público, respeitando as diretrizes de combate ao novo coronavírus. Segundo as normas, são permitidas aglomerações máximas de até 50 pessoas.

Para ingressar no país é necessário apresentar um teste RT-PCR negativo feito em até 96 horas pré embarque, e realizar o registro de saúde Check-Mig no site, entre uma e quatro horas antes do voo. Serão impedidos de embarcar aqueles que apresentarem sintomas do novo coronavírus, e para os que tiverem teste positivo, um período de quarentena deverá ser cumprido no país de origem.

“Visitantes internacionais são sempre bem-vindos na Colômbia. Essa é uma das nossas características e portanto, temos que desenvolver o Turismo nacional e internacional. Estamos atuando em parceria com outros países no ‘Compromisso Colômbia’, projeto que visa recuperar a conectividade, fornecer ferramentas para os empresários do Turismo; trabalhar alinhado com governos, aeroportos, além de promover turisticamente o país. Assim, podemos oferecer qualidade e gerar confiança para o mercado”, ressalta.

Nos aeroportos, o distanciamento de dois metros entre pessoas é obrigatório, além da higienização de bagagens. Os voos ainda estão sendo operados com restrições para algumas regiões e o uso de máscaras faciais é obrigatório em todo o território.

Segundo Nicolás, está sendo trabalhada uma estratégia com diferentes companhias aéreas a fim de captar novos voos e reforçar a malhar aérea. “No momento, uma das dificuldades em que estamos atuando é a conectividade. Achamos que em breve teremos normalizado a oferta aérea e assim, normalizaremos os preços, pois essa é uma questão que varia de acordo com a demanda, oferta e competitividade do mercado. Estamos desenvolvendo um trabalho para captação de novas rotas e novas cidades em voos diretos e, além daqueles com paradas entre destinos”, pontua.

Outra vertente de interesse do país, segundo Nicolás, é a relação comercial com outros países além do Turismo. “Estamos trabalhando paralelemente na exportação de produtos colombianos para o Brasil e também com investimentos, permitindo que melhore o posicionamento da Colômbia”, finaliza.


Deixe uma resposta