Comitê Mice da Abracorp reúne gestores de eventos em São Paulo

Conteúdo do encontro ficará disponível na página Mice da Abracorp, acompanhado de um modelo de RFP (Request For Proposal) padrão

0

Na semana passada, realizou-se nas dependências do Hotel Club Med Lake Paradise, em São Paulo, encontro protagonizado pelo Comitê MICE, da Abracorp, para discutir as boas práticas para o setor de eventos. O debate teve por foco três pilares: Processos Concorrenciais; Relacionamento com Fornecedores e as Práticas de Mercado.

Sob a coordenação de Daiana Moreira e presença do diretor executivo da entidade, Gervasio Tanabe, debate inicial focalizou o tema “O cenário de eventos”. Contou a participação de Eduardo Murad, da Alagev; de Thiago Varalli, do Club Med (anfitrião); e de Adriana Dias, da Gol (apoio com aéreo para os associados sediados fora de São Paulo). O apoio com equipamentos e sonorização coube à Focus Áudio Visual.

Para Eduardo Murad, da Alagev, “um dos desafios da área de eventos está na descentralização dentro das empresas. Muitas vezes, as iniciativas estão desconectadas com o corporativo e isso despontencializa o aproveitamento dos eventos enquanto ferramenta de gestão e marketing das organizações”. O executivo defendeu o alinhamento interno, entre as áreas operacionais e decisoras (gestão e marketing) na concepção dos eventos.


LEIA MAIS:
+ Abracorp debate segurança em encontro com gestores de TI de TMCs
+ Abav e Abracorp defendem que vencedor do leilão honre passagens vendidas
+ Abracorp oferece checklist de suporte para contratação de transfer

Thiago Varalli, do Club Med, manifestou a crença de que “o segmento MICE ainda tem muito a se desenvolver no Brasil, seja na profissionalização, na formação dos nossos gestores de viagens e do relacionamento com a hotelaria. Hoje, podemos dizer que cerca de 40% do faturamento dos resorts do país vêm da área de eventos”.

A questão do SLA (Service Level Agreement ou Acordo de Nível de Serviço) muito apertado foi colocada com um complicador para a atuação estratégica do gestor, que acaba se limitando aos aspectos operacionais. Eduardo Murad lembrou que a agência precisa mostrar ao cliente o valor do seu serviço. Tentar entender com o cliente qual a necessidade dele para aquele evento – se é preço, prazo ou outra variável.

A Abracorp irá preparar um material didático com recomendações de melhores práticas para o setor. Esse material estará disponível no site da entidade, juntamente com orientações sobre RFI e RFP para o setor.

No segundo momento do encontro, foi criada uma dinâmica com os gestores de eventos. Por meio de uma análise SWOT ou Análise FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças), foram levantados dados do cenário de eventos, a partir dos pilares do Processo Concorrencial; Relacionamento com Fornecedores e Melhores Práticas. Criou-se um rico material que será a base para as melhores práticas em gestão de logística de eventos.

Segundo Daiana Moreira, coordenadora de comitês da Abracorp, reforça a importância da formação e capacitação do segmento MICE, conteúdo que fará parte da programação do Projeto IHC Abracorp.


Leia também:
Travel Ace mantém apoio ao esporte e renova parceria com CBV
MTur: Agências de viagens de São Paulo contratarão mais agentes
BWT lança 4 novas campanhas de incentivo; confira

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here