Connection Experience aborda turismo de natureza, rural e gastronômico

Com início na quinta-feira (9), o Connection Experience conta com palestrantes internacionais e cases nacionais sobre Turismo

Connection Experience

Sob tutela dos CEOs Marta Rossi e Eduardo Zorzanello, o 5º Connection Experience começou na quinta-feira (9). Com apresentação de palestrantes internacionais e cases nacionais, o evento deste ano elucida tendências para o turismo de natureza, gastronomia e rural. Espera-se que estes segmentos sejam importantes na retomada turística.

No painel Natureza, Ana Baez, da Costa Rica, destacou a segmentação das atividades para um bom resultado. “Natureza, ecoturismo, turismo sustentável e experiência autêntica. É preciso um trabalho conjunto para diminuir os impactos na natureza”, afirma.

Na conexão com o Brasil, Pablo Mórbis, CEO do Grupo Cataratas, que mantém o Parque Nacional das Cataratas do Iguaçu, frisou o potencial turístico de cada unidade que o grupo administra. “A concessão precisa funcionar de forma harmônica. Não existe turismo de natureza sem impactar as pessoas para uma consciência de conservação e esse é o nosso propósito”, complementa. O grupo também concessiona Paineiras Corcovado, Aqua Rio, Bio Parque do Rio e Eco Noronha.

Com o painel sobre Turismo gastronômico, foi a vez de Maria Elena Rossi, da Itália, falar ao público. “Uma das estratégias é criar valor e fazer um marketing turístico que atenda às necessidades dos turistas”, destaca. O chef Daniel Paiva, na conexão com o Brasil, apontou sobre a qualidade dos sabores locais. “A gente tem costume de valorizar o que é de fora. O queijo da Suíça, por exemplo, é tão bom quanto o queijo colonial. É preciso valorizar a gastronomia local”.

Por fim, no recorte do turismo rural, Leandro Choi, representante da Argentina, abordou o planejamento do país vizinho neste aspecto para o pós-pandemia. “Temos dois importantes trabalhos para repensar o turismo, a conectividade e a experiência do turista. O perfil do viajante mudou, ele não quer mais só sentar à mesa, mas sim viver cada momento do passeio”, explica.

No cenário nacional, quem falou foi Renato Fernandes, especialista em olivoturismo e que empreende na área há seis anos em Caçapava do Sul (RS).

Todos especialistas internacionais participaram por meio de gravação, tendo em vista às restrições ainda vigentes por conta da pandemia.

Deixe uma resposta