Convenção Aviesp promove união no setor e apresenta novos caminhos no mercado para agentes de viagens

Cerca de 100 pessoas entre agentes de viagens e patrocinadores participaram do segundo dia de palestras da convenção Aviesp (Associação das Agências de Viagens Independentes do Estado de São Paulo), que aconteceu nesta segunda-feira (27) no Royal Palm Resort, em Campinas, no interior de São Paulo. Em sua terceira edição, os proprietários de agencias de viagens tiveram a oportunidade de se atualizar diante das novidades do mercado e compartilhar suas próprias experiências.

Beto Marques abriu as palestras do segundo dia falando sobre “O turismo na era digital”, prendendo a atenção dos agentes.

“Turismo deve ser igual a ter boas experiências, novas tecnologias e sustentabilidade, mas como fazer tudo isso? Atuar mais nas redes sociais, gerar conteúdo, hoje têm muitos jovens que são os famosos influenciadores por gerarem conteúdo – de qualidade ou não –, mas ele tem um público de milhares de pessoas. Isso para a gente funciona? Não sei, mas essas pessoas estão influenciando. Não tem fórmula, tem que trabalhar e não podemos mais desconsiderar a internet. Essa e a premissa de tudo, o conteúdo que interessa e a gente tem que experimentar”, salientou Marques.

Com o tema “Aviação e o Agente de Viagens: como podemos, juntos, maximizar nossos resultados”, Danillo Barbizan mostrou detalhes das transações entre operadores e companhias aéreas e como a qualidade do serviço pode subir com pequenas estratégias.

Rafael Turra trouxe um pouco sobre a legislação  e explicou que fazer quando operadores e agencias acabam errando em algum tipo de reserva para os clientes mostrando como seguro de responsabilidade civil pode ser útil nesses casos.

Cassio Oliveira, do Grupo Ancoradouro, fez uma palestra com o tema: “Os novos desafios dos agentes de viagens” e deu uma visão de como os agentes podem manter seu negócio aquecido.

“Temos que entender de tudo para desenvolver projetos e soluções indicadas para cada nicho. Nós somos um canivete suíço, temos que criar a identidade da nossa marca, falar o que exatamente o cliente quer, focar em um nicho, aproveitar bem os treinamentos, entre outras coisas que temos que fazer para sobreviver. Estamos extremamente otimistas e realistas para o nosso futuro”.

Lucio Oliveira (projeto Capacitar) falou da importância do empreendedor entender sua empresa para buscar resultados para a consolidação do negócio.

“Antes o cliente tinha dois lugares para comprar (companhia aérea ou agência de viagem) mas hoje isso mudou. O empreendedor tem que ter visão, não é apenas ter ideias, mas enxergar as oportunidades reais de fazer negócios a partir da necessidade do mercado. O cliente é o foco”.

“Pra mim deu certo”

Além de se atualizarem com palestras e debates, os agentes de viagens puderam compartilhar algumas historias de sucesso de suas empresas com outros colegas para promover a união e o sucesso de todos. Junior (Hangar Travel) tem uma agência em Bauru, no interior de São Paulo, e teve a ideia de promover uma parceria com as empresas concorrentes da cidade visando lucro para todas as companhias de viagens.

“Tem cases de sucesso de varias empresas que trabalham com grupos grandes, mas tem gente que tem dificuldade e empaca com 10 pessoas, por exemplo. Eu e quatro agências de viagens montamos o “Viaja Bauru”, onde decidimos os destinos, fazemos o roteiro e oferecemos para os clientes das cinco agencias. A primeira viagem foi para o Peru, eu acompanhei os meus clientes e os clientes das outras quatro agências, respeitando todos os colegas, assim vamos fechar pacotes com destinos variados o ano todo. Estamos na hora dessa união”.

Marcela (Daura’s Turismo) contou que cresceu acompanhando os pais na agência de viagem da família e achou uma forma criativa para dar aquela aquecida nas vendas.

“Nossa agencia nasceu com o DNA de rodoviário, quando as companhias  aéreas começaram com as tarifas promocionais nós vimos nosso produto cair, o rodoviário foi descriminado porque as pessoas queriam viajar de avião. Então a gente começou a buscar novos destinos para grupos, lugares em que o aéreo não atende”, contou.

Palestra motivacional

O final ficou por conta da palestra motivacional “D1FERENC1E-SE” com Cristiano Lopes (Polo Palestrantes) que falou da velocidade em que o mundo tem mudado e em como acompanhar esse movimento com o turismo sem perder o foco.

“Profissional de turismo que tem felicidade é  aquele que vende algo com proposito, que cause experiências para as pessoas. Turismo esta virando uma experiência e não um negocio O profissional do futuro precisa entender de empreendedorismo, visão holística e do valor integrado”.

Balanço

Fernando Santos, presidente da entidade, comemorou a aprovação do novo estatuto por unanimidade e o sucesso do evento.

“As novas cláusulas vão fazer com que a Aviesp se mova, essa alteração era importantíssima e foi aprovada por unanimidade mostrando que eles entenderam a nossa mensagem da necessidade de fazer essa adequação . Também senti no rosto das pessoas a felicidade e essa vontade de promover a união”.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui