Convênio com Banco Mundial reforça o desenvolvimento da Bahia

Por: Camila Oliveira

 

As ações voltadas ao desenvolvimento da Bahia passam a contar, a partir deste ano, com o reforço do Programa de Desenvolvimento Ambiental (PDA). Um acordo no valor de US$16,7 milhões será assinado, no dia 27, em Brasília, pelo secretário estadual de Meio Ambiente, Eugênio Spengler – como representante do governo baiano -, e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), incrementando, assim, as ações sustentáveis do estado. Do total, US$ 10 milhões serão financiados pelo BID, com a contrapartida de US$6,7 milhões do Governo do Estado. O prazo para amortização do financiamento será de 25 anos.

 

O PDA atuará em áreas específicas da Bahia, antecipando soluções para as questões ambientais decorrentes da agenda de desenvolvimento do estado. “As atividades de fortalecimento transversais que o programa apóia contribui para a melhoria do planejamento ambiental, e o uso racional dos recursos naturais do estado”, afirma o diretor de Programas e Projetos da Sema, Cláudio Mello. Segundo ele, o programa também vai ampliar a capacidade de planejamento e gestão ambiental da Sema.

 

Além destas ações de reforço institucional para o fortalecimento da política ambiental, na Bahia, também estão previstas a conservação e recuperação da Bacia do Leste – que engloba os rios Almada e Lagoa Encantada, localizada no Sul do Estado. “Diante dos empreendimentos previstos na região, a exemplo do Porto Sul e Rodovia Leste Oeste, o PDA será importante para nortear as atividades, tendo como foco a preservação ambiental”, explica Mello.

 

O programa tem ainda como meta reverter o processo de degradação ambiental dos mananciais da Região Metropolitana de Salvador, a exemplo das áreas de proteção ambiental Joanes Ipitanga, Cobre – São Bartolomeu e Pedra do Cavalo.

 

CO

 

Deixe uma resposta