Covid-19: Sebrae lança Guia de Gestão para pequenos negócios; confira

Contágio do Covid-19 (coronavírus) causou interrupção no andamento de diversos setores. Em resposta a instabilidade econômica o Sebrae pontua medidas para minimizar os danos

Covid Sebrae


Na última terça-feira (17), o Sebrae lançou um guia de gestão financeira para pequenos negócios lidarem com a crise causada pelo Covid-19 (coronavírus). O documento aborda medidas alinhadas ao Banco Central e Febraban.

“A ideia é criar uma rede de apoio aos empreendedores que desempenham um papel estratégico no desenvolvimento da economia brasileira (99% dos negócios do país são de micro e pequenas empresas) e hoje respondem por 27% do PIB nacional, ou seja, quase um terço de toda riqueza produzida no país”, afirma Carlos Melles presidente do Sebrae.

Dentre os tópicos abordados redução de produção, movimento e faturamento. Além do guia, em parceria com outras instituições o Sebrae vai orientar empresários e funcionários sobre medidas de prevenção e oferecer orientação gerencial e financeira.

“Apesar de o momento atual trazer complicações para a economia mundial, os pequenos negócios brasileiros já mostraram a força que têm ao registrarem o melhor saldo de empregos formais para o segmento dos últimos cinco anos, de acordo com dados de janeiro deste ano”, reforça.  

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) manifestou seu apoio aos empreendedores que estão enfrentando dificuldades devido ao Coronavírus. O Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander, anunciaram a prorrogação por 60 dias do vencimento de dívidas para micro e pequenas, além de pessoas físicas.

A medida é válida para contratos vigentes em dia e limitados aos valores já utilizados. O anúncio foi feito após o Conselho Monetário Nacional (CMN) divulgar ações de contenção. Isso significa que bancos ficam dispensados de aumentarem o provisionamento (recursos que têm de ser mantidos em caixa para o caso de eventuais perdas) no caso de renegociação de operações de crédito a ser realizadas nos próximos 6 meses.

Confira algumas dicas da instituição:

  • Faça uma previsão das despesas para um período de dois ou três meses. Se possível, identifique esses valores de acordo com o tipo de despesas;
  • Procure negociar as despesas com maior impacto no seu negócio;
  • Evite fazer alguma despesa que não seja extremamente necessária para a continuidade dos negócios.
  • Procure negociar despesas bancárias, buscando um prazo maior para o pagamento dos seus compromissos;
  • Estude a possibilidade de realizar promoções de produtos que estejam no estoque há muito tempo e disponibilize serviços de entrega para manter o nível de compra dos clientes. A ideia é aumentar o faturamento;
covid-19 Sebrae

Leia mais:

Deixe uma resposta