CTI Nordeste reforça treinamento on-line

Site fornece capacitações em três línguas para atingir mercados internacionais

Por Roberto Pereira, secretário-executivo da CTI-Nordeste

Agentes de viagens de todo mundo estão contando com uma nova ferramenta de formação online sobre o Nordeste Brasileiro. A ferramenta, lançada em Portugal, no final de novembro de 2015, oferece diversos tipos de cursos sobre os produtos turísticos disponíveis no Nordeste. A estratégia se baseou na formação de especialistas em vendas do destino, fornecendo um treinamento diferenciado sobre as peculiaridades da Região, visando atrair turistas durante os períodos de festas e quando dos períodos de alta temporada.

O Nordeste tem sido muito demandado para perguntas que potencializam o destino da região. “Informação, com conteúdo, é um ingrediente básico e indispensável à vivência/experiência dos turistas em todo quadrante do mundo. A capacitação online, graças à tecnologia, passou a ser um instrumento essencial ao fomento e à divulgação de produtos e destinos turísticos e, sobremaneira, para que esses produtos e destinos turísticos da fregião nordestina sejam do amplo conhecimento dos operadores e agentes de viagens”, disse o presidente da CTI Nordeste, Lindolfo Pires, quando da última reunião do Conselho Deliberativo da entidade.

O site oferece treinamentos em inglês para os mercados britânico e norte-americano, em espanhol para o sul-americano e espanhol, e em português para os mercados brasileiro e português.

PESQUISA APONTA O NORDESTE COMO DESTINO PREFERIDO

Pesquisa FGV/MTur sobre “Intenção de Viajar” revela dados favoráveis à tendência do brasileiro em viajar no horizonte de 6 (seis) meses. 73,1% dos pesquisados deram por este desejo. Dentre estes, 41,5%, portanto, mais da metades, elegeram o Nordeste como destino cobiçado, contra 29,6% que optaram pelo Sudeste, 16,5% pelo Sul, 7,9% pelo Centro-Oeste e 4,5% pelo Norte.

A Diretoria da CTI Nordeste celebra o sucesso dos números, mas anuncia para este segundo semestre iniciativas visando a agregação do trade turístico de cada estado e, sobretudo, dos municípios do novo Mapa Turístico do Brasil, entre os da Região, posicionamento destes no sentido de uma política que faça valer o jargão do “global para o local.”

A ideia é levar ao municípios do novo Mapa a sensibilização dos gestores municipais para que os mesmos implantem, por exemplo, os seus Conselhos Municipais do Turismo e realizem os Planos Diretor do turismo de suas cidades.

Deixe uma resposta