CVC inicia apoio a projeto de capacitação social em turismo

Por: Priscila Ferraz

Na próxima segunda-feira, dia 9, 120 jovens de 16 a 24 anos, meninos e meninas em situação de vulnerabilidade social da cidade de Foz do Iguaçu (Paraná) iniciarão, gratuitamente, a 7° edição do Projeto Trilha Jovem Iguassu – Turismo e Inclusão Social.

 

Com duração de cinco meses, o projeto tem como objetivo capacitar e contribuir para inserir os jovens participantes no mercado de trabalho do turismo. De acordo com dados do Ministério do Turismo, do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e do Ministério do Trabalho e Emprego calcula-se que, atualmente, o setor gera aproximadamente 3 milhões de empregos com carteira assinada, incluindo empregos diretos em serviços como hospedagem, alimentação, transporte, agência, aluguel de transporte, entre outros.

 

A CVC é uma das apoiadoras do projeto que é realizado pelo Instituto Polo Internacional Iguassu há sete anos, com o apoio do Programa de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA) e certificado pela Fundação Banco do Brasil como uma tecnologia social.

 

Durante a aula inaugural, os alunos terão a oportunidade de conhecer os educadores e apoiadores do projeto, além de conhecer todo o conteúdo programado, que prioriza os principais fundamentos do turismo, como a arte de bem receber nas áreas de hospedagem, vendas, eventos, entre outros . As demais aulas acontecerão de segunda a sexta-feira, no contraturno escolar, no Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Elas serão divididas em três eixos: desenvolvimento humano e sustentável, promoção da excelência em serviço e plano de vida e carreira.

 

Desde a implantação em 2006, dos 690 jovens que passaram pelo Trilha Jovem, cerca de 430 estão atualmente atuando no mercado de trabalho  de Foz do Iguaçu. Segundo dados do PoloIguassu, quase a totalidade dos alunos concluem o curso e cerca de 50% dos que cursam conseguem obter uma colocação profissional na área de turismo. Após a conclusão do curso, os jovens estão tecnicamente aptos a trabalharem nos segmentos de hospedagem, alimentos & bebidas e turismo & atendimento,  entre outras formações típicas do setor.

 

“O Trilha Jovem é muito mais do que um projeto de inclusão social. Ele transforma vidas, dá oportunidades para jovens descobrirem seus talentos e ganharem autoconfiança e autonomia na gestão de sua vida pessoal e profissional. Contar com o apoio da CVC é um estímulo para o trabalho que desenvolvemos e demonstra a sensibilidade dos empresários para a importância de investir nas questões sociais e no desenvolvimento humano”, disse a diretora do projeto, Fernanda Fedrigo.

 

Segundo a gerente de comunicação corporativa da CVC, Priscila Bures, a operadora apoia institucionalmente o projeto, uma vez que o mesmo reforça a importância do turismo como atividade que abre oportunidades para todos, sendo inclusive uma boa prática que pode ser replicada por demais destinos turísticos do País.

 

 

PF

Deixe uma resposta