Data marcada ou flexível? Universal explica a diferença entre os ingressos

Universal

Além de detalhar a Jurassic World VelociCoaster, o treinamento oferecido pela hoje pela Universal Parks & Resorts aos agentes de viagens brasileiros explicou as diferenças entre os ingressos flexíveis (flex) e entrada com data marcada (data-based).

A novidade foi divulgada pelo grupo em setembro e é uma forma de ajudar a prever a demanda para controlar o fluxo de visitantes – já que todos os parques funcionam com capacidade reduzida -, além de oferecer a possibilidade de valores mais baixos em dias selecionados, principalmente na baixa temporada.

Nesse sentido, Renato Gonçalves, gerente de desenvolvimento de negócios do grupo para o Brasil, explica que é importante comparar os valores das duas modalidades, de acordo com a data escolhida pelo cliente. “Nem sempre o ingresso data-based é o mais econômico”, alerta.

Confira as diferenças:

Com preços estáticos, os ingressos flexíveis (Flex Tickets) são o Explorer e o Park to Park. O Explorer oferece visitas ilimitadas aos três parques por 14 dias consecutivos. Na versão 2020, a validade total do bilhete – que seria 13 de janeiro de 2021 – foi estendida até 17 de dezembro de 2021. “Vale ressaltar que o primeiro acesso deve ser em 4 de dezembro para que haja tempo de uso total do bilhete”, sugere Gonçalves. Já o Explorer 2021 vale até janeiro de 2022.

O Park to Park é vendido nas modalidades 2-2 e 2-3 (dois dias, dois parques/dois parques, três dias) e oferece visitas ilimitadas aos parques por dois ou três dias, dependendo do bilhete comprado, dentro de uma janela de tempo de sete dias – que começa a contar após o primeiro dia de uso, sendo que as visitas podem ocorrer em dias alternados. A validade é de um ano após a data de emissão.

Atualmente, a Universal Parks oferece uma oferta de 2+3 que estende a diversão nos dois parques de dois para cinco dias. Esse tíquete será vendido até 6 de janeiro de 2021, com validade para uso total até 31 de agosto de 2021. A opção de Park to Park que inclui três parques não está à venda porque o Volcano Bay foi fechado em 2 de novembro desde ano e só reabre em 1º de março de 2021.

Para clientes com viagens nesse período e que estejam portando esse tipo de bilhete, a dica do executivo é negociar a troca para o ingresso de dois parques e receber o reembolso da diferença. Outra opção é ao guest service no primeiro dia de visita para receber um gift card com a diferença e 20% de bônus creditados. O cartão pode ser usado para alimentação e compra de souvenires nos parques.

Os ingressos com data marcada (Data-Based Tickets) têm valor variável e são vendidos exclusivamente na categoria Park to Park, com os mesmos benefícios do passe flexível. A diferença está na janela de utilização dos bilhetes, que é de cinco dias na modalidade 2 Park – 2 Day e de seis dias na 2 Park – 3 Day. O visitante não precisa usar os bilhetes em dias consecutivos, mas deve se atentar ao fechamento dessa janela de utilização, que está descrita no bilhete.

O primeiro passo, segundo Gonçalves, é determinar quantos parques o visitante quer conhecer (ou revisitar) e por quantos dias. Em seguida, a dica é prever a data em que ele fará a primeira visita aos complexos. “Isso vai determinar o valor do ingresso com data marcada e cabe ao agente comparar o valor com o do tíquete flexível para orientar o cliente sobre a melhor opção”, sugere.

E se o cliente quiser mudar a data?

Gonçalves explica que é possível alterar a data dos ingressos comprados na modalidade Data-Based, de acordo com alguns critérios estabelecidos. Se a solicitação vier antes do embarque, a troca e o reembolso devem ser negociados pelo agente de viagens diretamente com o fornecedor que vendeu o bilhete ou realizada pelo próprio cliente no aplicativo oficial da Universal. No caso de viajantes que já estejam em Orlando, a recomendação é fazer a troca diretamente no balcão de guest service dos parques.

Atenção: A troca deve ser solicitada antes do início da janela de utilização, pois quando o prazo começar a correr não será possível modificar nada. Os bilhetes não são reembolsáveis, então caso o cliente opte por trocar a data por uma opção mais econômica, ele não receberá a diferença de volta. Caso a escolha seja por uma data com valor mais alto, ele precisa pagar o acréscimo correspondente.

Deixe uma resposta