Delta anuncia voos transatlântico e transpacífico para 2021; confira

Em 2021, a Delta manterá sua presença global e seus investimentos em Seattle (SEA), que continua sendo um aeroporto principal para viagens à Ásia

Delta

Nesta segunda-feira (31), a Delta Airlines anunciou a adição de 5 voo transoceânicos para o segundo trimestre de 2021 no hemisfério Norte. Com a abertura das novas instalações de desembarque internacional em SEA, a Delta oferecerá acesso direto ou com um parceiro para mais de 95% dos mercados da Ásia.

“Embora obstáculos significativos na luta global contra a pandemia continuem existindo, estamos prontos para conectar os clientes às outras pessoas, lugares, oportunidades e experiências que desejam. Os passageiros que voam internacionalmente vão encontrar uma frota modernizada, equipada com nossos produtos de cabine mais recentes e uma experiência de viagem que prioriza tanto sua saúde como a de nossos funcionários, desde o check-in até a retirada de bagagem”, disse Joe Esposito, vice-presidente sênior de Planejamento de Rede.

Programação Transpacífica

O serviço diário contínuo no próximo ano de Sea-Tac para Tóquio-Haneda (HND), Seul-Incheon (ICN), Pequim (BJS) e Xangai (PVG) ampliará as conexões na região por meio dos parceiros da Delta: a Korean Air e a China Eastern. Os viajantes que partem de Seattle para qualquer destino que a companhia atende na Ásia irão poderão desfrutar das suítes Delta One e a cabine Delta Premium Select.

No hub do parceiro da Delta em ICN, os viajantes dos atuais voos da companhia, que partem de Atlanta (ATL), Detroit (DTW) e Seattle, podem se conectar com mais de 70 destinos em toda a Ásia por meio da parceira Korean Air. Em abril de 2021, a Delta planeja retornar com o serviço entre Minneapolis (MSP) e Seul-Incheon.

A Delta também continua comprometida com o mercado do Japão e, no terceiro trimestre de 2021, oferecerá rotas de sete cidades dos Estados Unidos para Haneda, o aeroporto mais próximo e conveniente de Tóquio. Atualmente, a empresa aérea oferece até 14 voos semanais desde os aeroportos de Atlanta, Detroit, Los Angeles (LAX) e Seattle. A partir de dezembro de 2020, a Delta planeja adicionar voos até quatro vezes por semana entre Haneda e Honolulu (HNL).

Entre os Estados Unidos e a China, a Delta está trabalhando em estreita colaboração com o governo de ambos os países para aumentar o serviço em resposta à alta demanda. No momento, a companhia opera quatro voos semanais para Xangai (PVG), que partem de Detroit e Seattle.

Sujeito à aprovação, a empresa planeja aumentar o serviço entre esses destinos. No terceiro trimestre de 2021, a Delta espera operar uma frequência diária entre Xangai e Detroit, Seattle e Los Angeles, além de uma rota diária que conecta Sea-Tac com o novo Aeroporto Daxing, em Pequim, o que também está sujeito à aprovação do governo.

Para a Austrália, o plano é manter um mínimo de três voos por semana entre Los Angeles e Sydney (SYD) antes de retomar o serviço diário em 2021. O serviço será oferecido a bordo de aeronaves Airbus 350-900 a partir de novembro, que oferece mais luxo e conforto com a suíte Delta One, a cabine Delta Premium Select, grande variedade de entretenimento a bordo e espaço pessoal mais organizado.

*Sujeito à aprovação governamental. **Início em dezembro de 2020

Programação Transatlântica

No próximo verão do Hemisfério Norte, a Delta aumentará seus voos hub a hub entre os Estados Unidos e a Europa, oferecendo serviço diário sem escalas para Amsterdã (AMS), Paris e Londres-Heathrow com saída de Atlanta, Boston, Detroit, Nova York-JFK e Minneapolis.

De Seattle e Salt Lake City, os clientes terão partidas diárias sem escalas para Amsterdã e Paris. E o hub de LAX oferecerá serviço nonstop para Paris. Essa expansão também marca o reinício do serviço transatlântico para Los Angeles, Minneapolis e Salt Lake City.

Além disso, a Delta trará de volta a rota para Paris a partir de duas cidades em que estamos focando, Cincinnati (CVG) e Raleigh-Durham (RDU), bem como a frequência para Amsterdã desde Portland (PDX). De AMS, CDG ou LHR, os clientes terão acesso a mais de 160 destinos em toda a região por meio dos parceiros Virgin Atlantic e Air France-KLM. De Atlanta, a Delta também retomará os voos para cidades turísticas populares, como Barcelona, Dublin, Roma e Madri. O serviço de Boston a Paris, Londres-Heathrow e Dublin se tornará diário. Confira a grade completa no site.

Entre setembro e outubro, estarão de volta os serviços para vários dos principais mercados de negócios e lazer, incluindo um aumento nas operações no hub de Nova York-JFK.

Em setembro, a Delta irá retomar:

  • Atlanta – Lagos* (LOS), Nigéria
  • Boston – Londres-Heathrow (LHR)
  • Nova York-JFK – Acra* (ACC), Gana
  • Nova York-JFK – Barcelona (BCN)
  • Nova York-JFK – Madri (MAD)
  • Nova York-JFK – Roma (FCO)

Em outubro, a Delta acrescentará:

  • Nova York-JFK – Bruxelas (BRU)
  • Nova York-JFK – Dublin (DUB
  • Nova York-JFK – Frankfurt (FRA)
  • Nova York-JFK – Zurique (ZRH)
  • Seattle – Paris-Charles de Gaulle (CDG)

O serviço entre Boston e Paris retornará em novembro.


Deixe uma resposta