Delta divulga ações de combate a Covid-19; conheça

A companhia aérea age em várias frentes para auxiliar clientes durante a pandemia do novo coronavírus, incluindo flexibilidade no programa de fidelidade, repatriação de pessoas e doação de alimentos

Delta Airlines
Delta (Foto: Divulgação)

A Delta Air Lines informou, nesta semana, uma série de ações que tem desempenhado em meio ao combate do novo coronavírus (Covid-19). Além de flexibilizar processos do programa de fidelidade, a companhia aérea já repatriou milhares de clientes e doou 90 toneladas de alimentos para hospitais, serviços comunitários e organizações.

Em relação a doação, a empresa distribuiu os insumos em todo o mundo, apoiando comunidades carentes e profissionais que atuam na linha de frente na luta contra a pandemia. A lista inclui produtos perecíveis e não perecíveis, doados nos Delta Sky Clubs ou em parceiras em cada local contemplado.

Na repatriação, a companhia realizou 16 voos fretados para Argentina, Chile, El Salvador, Guatemala, Itália, Coreia do Sul e Filipinas, com quase quatro mil norte-americanos de volta aos EUA. Mais frequências especiais são programadas pela Delta, com objetivo de buscar mais 2,4 mil estadunidenses espalhados por Argentina, Austrália, Índia, México e Nigéria.

Além disso, as equipes de Assuntos Governamentais e Fretamentos da companhia ajudam 135 bermudenses a retornarem para o país, além de 100 cidadãos da República Dominicana, num voo de Nova York a Santo Domingo. A Delta também transportou, recentemente, 53 chilenos nos EUA de volta a Santiago.

Por fim, associados Delta Sky Miles Medallion dispõe da manutenção, ao longo de 2021, dos mesmos benefícios do programa de fidelidade que em 2020. A extensão por mais 12 meses visa ter mais flexibilidade, já que a Covid-19 atrapalhou os planos de viagem.

Os associados, individuais e executivos, que expiraram em 1º de março ou depois receberão seis meses adicionais de acesso ao Delta Sky Club além da data de validade.


Deixe uma resposta