Delta estima cancelamento de voos por conta do 5G

A Delta juntou-se a outras empresas aéreas na busca de uma postergação junto ao governo federal na implantação da nova cobertura 5G

Delta
(Foto: reprodução)

A partir desta quarta-feira (19), a Delta cogita a possibilidade de cancelamentos relacionados ao clima causados ​​pela implantação do novo serviço 5G nas proximidades de dezenas de aeroportos dos Estados Unidos.

A FAA (sigla em inglês para Federal Aviation Administration, ou Administração Federal de Aviação), que regula as companhias aéreas, emitiu vários avisos que restringem a atividade de voo perto de aeroportos em que a implantação do serviço 5G no espectro da banda C pode causar interferência limitada em instrumentos de altitude em aeronaves sob várias condições climáticas em que as mesmas operam com segurança atualmente.

As empresas de telecomunicações concordaram na terça-feira (18), em limitar o escopo da implantação do sistema 5G que estava planejado para esta quarta-feira e atrasarão a implementação ao redor de alguns aeroportos norte-americanos. Embora esse seja um desenvolvimento positivo para evitar interrupções generalizadas nas operações de voo, algumas restrições podem permanecer.

A Delta está avaliando os sistemas de suas aeronaves para verificar se esses aviões são seguros para voar perto de aeroportos onde o serviço 5G está sendo instalado. Ao mesmo tempo, a empresa está comprometida em permanecer totalmente em conformidade com as orientações da FAA.

“Agradecemos a decisão de limitar a implantação deste serviço perto dos aeroportos”, disse, John Laughter, o vice-presidente executivo e chefe de Operações.

“Acreditamos que as indústrias podem crescer, inovar e coexistir para o benefício dos consumidores. É por isso que continuamos trabalhando com a FAA, a FCC (sigla em inglês para Federal Communications Commission, ou Comissão Federal de Comunicações) e o setor de telecomunicações para encontrar uma solução prática que permita a adoção da tecnologia 5G, preservando a segurança e evitando interrupções nos voos”, conclui.

Deixe uma resposta