Delta lança rastreamento de contágio da covid-19; entenda

Como parte do programa de testagem, a coleta de informações para o rastreamento de contato será obrigatória para todos os clientes que voam para os Estados Unidos

delta

Nesta sexta-feira (4), a Delta Airlines anunciou o primeiro sistema de rastreio de contato para possíveis exposições à covid-19. Trata-se de um sistema que recebe voluntariamente dos viajantes nome completo, telefone residencial e celular, e-mail e endereço residencial nos Estados Unidos.

O envio de informações de contato será um elemento obrigatório do programa de testagem para a covid-19 da Delta, permitindo a entrada sem quarentena na Itália a partir de 19 de dezembro.

“Estudos independentes mostraram que os muitos níveis de proteção que a Delta já implementou estão efetivamente minimizando o risco de transmissão de covid-19. E o rastreamento de contato adiciona mais uma medida importante às nossas iniciativas para garantir proteção durante a viagem”, diz Bill Lentsch o diretor executivo de Experiência do Cliente da Delta.

A companhia trabalha em parceria com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês) nove parceiros aéreos globais, agências governamentais e autoridades das áreas de saúde e aviação para garantir a segurança dos passageiros abordo.

“Queremos que os clientes se sintam seguros quando voltam a viajar, e esse programa voluntário é mais uma maneira de fornecer garantias adicionais para eles e para nossos funcionários”, ressalta. Podem participar do programa aqueles que estão voando em qualquer rota operada pela Delta, sejam estrangeiros residentes ou portadores de passaporte norte-americano tendo os Estados Unidos como seu destino.

Atualmente, quando há um caso confirmado de covid-19 em que o viajante estava infectado ao voar, o CDC solicita uma lista de passageiros da Delta para identificar todos os clientes sentados em dois assentos ao redor do caso confirmado. Essa informação é então transmitida aos departamentos de saúde locais apropriados para monitoramento, com cada órgão assumindo a responsabilidade pelos passageiros em sua própria jurisdição.

Na semana passada, a Delta anunciou a parceria com a Aeroporti de Roma e o Aeroporto Internacional Hartsfield-Jackson, em Atlanta, para lançar um programa transatlântico de testagem de covid-19, o primeiro do gênero, que permitirá a entrada sem quarentena na Itália. Os participantes que estão qualificados para viajar estarão isentos das restrições de quarentena na chegada à Itália.

Deixe uma resposta