Denominação de Origem enfim é concedida para produtos do Vale dos Vinhedos

Por: Antonio Euryco

Em toda a região da Serra Gaúcha, especialmente em Bento Gonçalves que em tempos idos ostentava o titulo de capital do vinho brasileiro, 12 de setembro é uma data de especial comemoração. Digna do melhor vinho, no brinde mais esperado. O Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) concedeu aos vinhos e espumantes do Vale dos Vinhedos, Rio Grande do Sul, a Denominação de Origem (DO), considerada a mais valiosa modalidade de indicação geográfica. A solicitação foi feita em 2010.

 

Uma espera que demorou  e finalmente saiu. Os vinhos do Vale dos Vinhedos apresentam identidade, e são os únicos no Brasil a obter a Denominação de Origem. Em 2002 os produtos da região foram os primeiros produtos brasileiros a receber Indicação Geográfica (IG), forma de identificação de procedência que, segundo o INPI, depende do cumprimento de menos exigências

VALEDOSVINHEDOSmarcas

 

Com a origem garantida, e também com o bom momento de consumo do vinho por todo o País, seria muito bom e valeria como um a mais se as autoridades do governo diminuíssem as taxas e impostos que elevam os preços do produto brasileiro em razão da forte concorrência de vinhos estrangeiros, como os vizinhos argentinos e chilenos, e os importados da França, Espanha, África do Sul e Portugal, entre outros.

 

Fato é que a região serrana está comemorando. Desde 1875 colonizada por imigrantes italianos ainda hoje é comum demais ouvir-se  o dialeto vêneto e o português.  As colinas cobertas por parreirais  continuam como das melhores atrações do Vale dos Vinhedos. A cada estação, os caminhos dos vales trocam tons e adereços, enfeitando-se com as os aromas e cores das uvas, que gradativamente são substituídos pelo verde, amarelo e vermelho das folhas que se deitam ao chão antes do período de dormência. No inverno, o frio conclama à contemplação da paisagem, no aconchego de um café ou hotel, degustando um bom vinho cultivado nestas terras, como explica o texto de apresentação no site da Aprovale, a associação que reune 27 vinícolas associadas e 35 setores de apoio em turismo e atividades correlatas.

 

E para mostrar que o vinho é um conquistador nato, o que dizer da recente ascensão que o vinho produzido na região passou a ter nas expórtações para o maior mercado mundial da atualidade.  Sim, os chineses estão na liderança da compra, um negócio que começou pequeno e vem crescenso de modo mais rápido que qualquer previsão.  E quando se fala em China é situar um mercado de 130 milhões que tem colocado o vinho brasileiro em um patamar nunca antes pensado no setor internacional. 

Ao longo da ciclovia que permeia o roteiro, no próximo dia 30 um evento especial para  comemorar a chegada da Primavera, com o passeio ciclístico do Vale dos Vinhedos. No percurso de 5.300 metros, com inscrições gratuitas, segredos que somente quem vive em contato com a natureza pode imaginar. 

 

Antes, no próximo dia 15, o Vale receberá a Maratona Wine Run, em várias categorias e idades.  E na primeira semana de outubro, dias 5 e 6, a 27ª Conferência Anual da Associação Internacional do Direito do Vinho. Organizado pela Associação Internacional do Direito do Vinho (AIDV), o evento inédito terá a participação de convidados de diversos países,  no Hotel & SPA do Vinho Caudalie.

 

AE

 

Deixe uma resposta