Distrito Federal registra aumento de 73% na formalização no Cadastur

De acordo com Vanessa Mendonça, secretária de Turismo do Distrito Federal, esse acréscimo demonstra que os empreendimentos estão apostando cada vez mais no setor

0

Entre janeiro e setembro, 1.630 empresas e guias de turismo do Distrito Federal se registram no Cadastur, cadastro de prestadores de serviços turísticos do Ministério do Turismo (MTur). O número é 73% maior do que foi registrado em todo o ano de 2018, quando teve 942 cadastros. Agentes de viagens, guias e empresas organizadoras de eventos estão entre as categorias que mais formalizaram a sua situação nesse banco de dados.

“Isso mostra que os empreendedores do segmento turístico em Brasília estão apostando cada vez mais nesse setor que tem melhorado expressivamente o seu desempenho na nossa capital”, afirma Vanessa Mendonça, secretária de Turismo do Distrito Federal.


LEIA MAIS:Assist Card contrata executiva de vendas para Distrito Federal e GoiásDestinos preparam a criação de distritos turísticosLatam detalha novos voos internacionais em Brasília (DF); confira

Resultados como o incremente de 41% no número de passageiros internacionais, o crescimento de 66% nos voos diretos para o exterior, o aumento de 225% na busca pela capital no período de férias – de acordo com o Kayak – e a geração de 2,9 mil empregos entre os meses de janeiro e agosto – segundo a CNC –, são números que corroboram o contínuo fomento da capital.

Vanessa ainda destaca que a Secretaria de Turismo do Distrito Federal vem realizando um trabalho ativo junto aos prestadores de serviços turísticos. “Como nem todas as atividades são obrigatórias, nossa equipe tem visitado os estabelecimentos, realizado ligações e enviado e-mails, tanto para que ainda não se cadastrou como para quem está com o registro vencido ou próximo do vencimento”, declarou a secretária.

Para se cadastrar, é necessário pertencer a uma das 15 atividades incluídas no sistema, sendo sete obrigatórias e oito opcionais. O registro é obrigatório para:

  • Guias de turismo
  • Agências de viagens
  • Meios de hospedagem
  • Organizadora de eventos
  • Parques temáticos
  • Transportadoras turísticas
  • Acampamentos turísticos

A formalização não é obrigatória para:

  • Casa de espetáculos e de equipamento de animação turística
  • Centros de convenções
  • Serviços de Infra-estrutura para Eventos
  • Empreendimentos de Entretenimento e Lazer & Parque Aquático
  • Locadoras de veículos para turistas
  • Empreendimentos de apoio ao Turismo Náutico e à Pesca Desportiva
  • Estabelecimentos de alimentação fora do lar
  • Prestadores especializados em Segmentos Turísticos

Leia também:
– Latam ligará Brasília (DF) ao Paraguai, Peru e Chile até dezembro
– Brasília (DF) sedia seminário itinerante do Investe Turismo, do MTur
Setur-DF e Embratur juntas para divulgar capital no exterior

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here