Doria anuncia “Novo Rio Pinheiros” e reforma da Usina São Paulo

Anunciado nesta quinta-feira (24), o "Novo Rio Pinheiros" inaugurará um espaço de comércio, entretenimento e serviços na região da Usina São Paulo; primeira fase será entregue em 2023

Foi anunciado nesta quinta-feira (24) o início das obras de revitalização às margens do Rio Pinheiros. O programa “Novo Rio Pinheiros” pretende modernizar a região de 30 mil metros quadrados, em conjunto com o consórcio Usina São Paulo SPE S.A, projetando a implantação de diversos estabelecimentos de serviços voltados ao comércio, turismo e entretenimento.

Dentre os principais elementos prometidos estão novos espaços de comércio, como rooftops e cafés, bares, restaurantes, lojas nacionais e internacionais, além de serviços como escritórios e academias, e estabelecimentos voltados ao entretenimento, como um mirante 360º e um cinema a céu aberto, com previsão para funcionamento dos espaços 24h por dia, durante toda a semana.

O projeto será entregue em três grandes fases, começando pela reforma do prédio principal da Usina São Paulo, anteriormente conhecida como Usina de Traição. Será inaugurada uma nova fachada, estabelecimentos gastronômicos e um estacionamento, além de acessos verticais (como elevadores) e uma plataforma que permitirá o cruzamento entre ambas as margens do rio, com previsão de entrega no segundo semestre de 2023.

  • Novo Rio Pinheiros
  • Novo Rio Pinheiros
  • Novo Rio Pinheiros
  • Rio Pinheiros

“O programa Novo Rio Pinheiros ocorre em diversas frentes. Ano passado, ratificamos a confiança do mercado no projeto e garantimos o investimento de R$ 280 milhões na concessão da usina. Hoje damos início a uma nova etapa do projeto, onde vamos entregar um local moderno e que amplia o espaço às margens do rio, para que possamos trazer novos atrativos para os frequentadores”, afirmou Marcos Penido, secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente.

O consórcio é formado por três empresas: Kallis Administração e Participações Eireli, Nacional Shopping Planejamentos e Reestruturação de Shopping Center Ltda. e a Concessões e Participações BR Ltda. O prazo de concessão estabelecido no edital vai até novembro de 2042.

Programa “Novo Rio Pinheiros”

Dentre outros dados, foi constatado o aumento de oxigênio e a redução de poluição em 85% dos pontos de monitoramento do rio, reduzindo o odor e permitindo o retorno da vida marítima e de atividades de navegação no canal.

“Este é o maior projeto ambiental em execução no país: são R$ 4 bilhões de investimento público na recuperação e despoluição do Rio Pinheiros, e mais de 550 mil ligações de água e esgoto realizadas aqui pela Sabesp. Não bastava recuperar, despoluir e apresentar um rio que, nos últimos 70 anos, foi uma referência negativa para São Paulo, mas também o embelezamento das suas marginais com os dois parques lineares que estão sendo implantados”, afirmou João Dória, governador de São Paulo.

João Doria
João Doria discursando sobre o “Novo Rio Pinheiros”. (Foto – Yan Heiji/Brasilturis)

Outra estatística foi comemorada por Doria: desde 2019, ações foram feitas para acelerar o processo de tratamento de esgoto lançado nos afluentes do Rio Pinheiros; hoje, 553,9 mil imóveis estão conectados à rede de esgoto, evitando que a carga orgânica fosse descarregada sem tratamento no Rio Pinheiros.

Além disso, já foram removidas 62,7 mil toneladas de lixo, incluindo garrafas pet, pneus, bicicletas e outros tipos de produtos descartados nas águas por diversos meios. Ainda há o trabalho de desassoreamento, responsável por remover mais 687,4 mil m³ de sedimentos do fundo do rio.

Na próxima etapa do programa, serão construídas novas unidades de recuperação da qualidade das águas, principalmente em áreas informais sem viabilidade para passagem dos coletores de carga orgânica. Serão cinco Unidades Recuperadoras (URs) instaladas nos córregos de Jaguaré, Pirajussara, Antonico, Cachoeira e Água Espraiada no segundo semestre de 2022, retirando 1,5 mil litros de esgoto por segundo.

Vinicius Lummertz, secretário de Turismo de SP; Benedito Braga, diretor da Sabesp; João Doria, governador de SP e Marcio Rea, presidente da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae). (Foto – Divulgação)

Parque Bruno Covas

Por fim, o governador ainda visitou as obras do projeto de parque Bruno Covas, abrangendo dois trechos: um de 8,2 quilômetros entre a sede do Pomar Urbano e a Ponte Cidade Jardim, na margem oeste do canal, e outro de 8,9 quilômetros, entre as pontes Cidade Jardim e a área de Retiro da CPTM, nas proximidades da ponte do Jaguaré.

Ambos os trechos serão contemplados com a instalação de novas áreas verdes, espaços de descanso e alimentação e novos serviços voltados aos ciclistas, incluindo banheiros, assistências de primeiros-socorros, conexão intermodal entre as ciclovias e faixas de ônibus, Metrô e CPTM, dentre outros.

O investimento privado de R$ 58 milhões será realizado pelos consórcios Parque Linear Novo Rio Pinheiros no trecho 1 e Parque Novo Rio Pinheiros no trecho 2, selecionados por meio de Chamamento Público. O projeto ainda pretende incluir centros de convivência no Parque Global, no Cidade Jardim e no Pomar Urbano.

Deixe uma resposta