Oneworld busca reconhecimento no Brasil

 

José María (Chema) Alvarado, Rob Gurney e Michael Blunt

Por Camila Lucchesi

Ter as vantagens e facilidades em termos conectividade reconhecidas por consumidores e agentes de viagens. Esse é o passo atual na estratégia da oneworld para o mercado brasileiro. Criada há 17 anos, mas atuando em território nacional há dois anos, a aliança que engloba 14 companhias aéreas e 30 afiliadas em todo o mundo aposta em uma relação de longo prazo. “Sou otimista, então prefiro ver tudo pelo lado positivo. O Brasil é o maior país da América do Sul em população e no aspecto econômico, então é crucial para a aliança. A ideia é construir uma trajetória duradoura e não apostar em ações pontuais”, afirmou Rob Gurney, CEO da aliança.

Junto com Michael Blunt, vice-presidente de Comunicação Corporativa, Gurney defende que o público brasileiro ainda desconhece os benefícios das ações lideradas pela oneworld. Em visita à capital paulista, os executivos afirmaram que esse foi o principal motivo que fez do País o primeiro mercado onde a aliança investiu em campanhas publicitárias on-line, off-line e nas redes sociais.

Presente ao encontro, José María (Chema) Alvarado, diretor de vendas, reforçou a relevância da parceria com agentes de viagens. Durante a estada no Brasil, ele organizou um jantar de relacionamento com operadores e afirmou que a oneworld deverá estar mais presente nas feiras, além de reforçar a oferta de um curso on-line de capacitação à distância, com conteúdo em português. Juntas, as companhias que compõem a oneworld somam mais de mil aeroportos em 160 países e contabilizam cerca de 14 mil partidas diárias. Movimentam 550 milhões de passageiros pelos quatro cantos do mundo e têm uma frota combinada de 3.500 aeronaves.

 

 

 

 

Deixe uma resposta