Em São Paulo, 60% dos meios de hospedagem vistoriados estão ilegais

0
Verão irá gerar mais de 73 milhões de viagens no país

A capital de São Paulo recebeu a visita dos fiscais do Ministério do Turismo, entre os dias 10 e 13 de abril. Os fiscais visitaram 175 estabelecimentos e notificaram 105 por não terem o cadastro junto ao MTur, estando agora irregulares. A ação faz parte da operação “Verão Legal 2018”, que já visitou 25 capitais brasileiras e fiscalizará, até o fim desta semana, mais duas cidades, finalizando a ação nas principais cidades do país.

A operação, que começou em setembro de 2017, tem como objetivo sensibilizar os prestadores de serviços turísticos sobre a importância de estar regularizado junto ao Ministério. Além de trazer uma série de vantagens para o trabalhador da área, como acesso a financiamento em bancos oficiais do governo e cursos gratuitos de qualificação ofertados pela Pasta, o prestador regular também mostra para o seu cliente que realiza um trabalho legal, sério e seguro.

Como cadastrar

Quem ainda não realizou o cadastro, pode acessar o site do Novo Cadastur. Em seguida, basta escolher o item “Sou prestador” e preencher os dados básicos na ferramenta, que foi recém modernizada. O cadastro é obrigatório e quem não se regularizar poderá ser autuado e pagar uma multa de até R$ 854 mil.

De acordo com a Lei do Turismo, o cadastro é obrigatório para agências de turismo, meios de hospedagem, guias de turismo, transportadoras turísticas, acampamentos turísticos, organizadoras de eventos e parques temáticos. Em dezembro de 2017, foram identificados 64.591 cadastros, um crescimento de 14% em relação ao mesmo período do ano anterior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here