Embarque encerrado: Confira todas as mudanças anunciadas pelas aéreas

*Conteúdo editado em diversas datas com a atualização das políticas informadas pelas companhias

Em 16 de março, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, anunciou o fechamento das fronteiras por 30 dias. Há exceções que permitem a entrada de residentes e cidadãos europeus, profissionais da saúde, diplomatas, cientistas e trabalhadores para atendimento a casos de emergências. A iniciativa engloba os 27 países do bloco mais quatro nações que integram a área de Schengen. Os Estados Unidos também já haviam determinado o fechamento das fronteiras para evitar a disseminação do novo coronavírus.

No Brasil, a decisão de impedir temporariamente a entrada de viajantes vindos de países membros da União Europeia foi tomada na em 20 de março. Uma semana depois a restrição foi estendida a todos os estrangeiros – incluindo os cidadãos que vêm dos Estados Unidos -, em portaria assinada pelos ministérios da Justiça, Saúde, Casa Civil e Infraestrutura. A decisão passou a valer ontem (30/3) e se estende pelos próximos 30 dias

Argentina, Chile e Uruguai também confirmaram o controle de entrada e saída de seus territórios. Com as medidas de restrição à circulação, companhias áreas de todo o mundo anunciaram mudanças nas rotas internacionais e readequações na malha doméstica, de acordo com a demanda. Selecionamos as políticas das principais companhias que operam voos com origem no Brasil e nas principais cidades da América do Sul.

A maioria delas solicita que os contatos sejam feitos exclusivamente para viagens que acontecem nas próximas 72 horas para que seja possível priorizar o atendimento em um cenário de demanda aumentada para os atendentes.

Confira as principais mudanças anunciadas

A malha doméstica ganhou novo contorno desde sábado (28/3) e permanece com distribuição emergencial até o fim de abril. A ideia é garantir a distribuição de cargas e às demandas de viajantes que não podem abrir mão do deslocamento. Segundo a Associação Nacional de Aviação Civil (Anac), as frequências das três aéreas que voam no País – Azul, Gol e Latam – conectam capitais dos 26 estados, Distrito Federal e outras 19 cidades brasileiras.

O total de voos semanais despencou de 14.781 para 1.241 – 483 voos da Latam, 405 voos da Azul e 353 voos da Gol. A distribuição por regiões prevê 723 voos no Sudeste, 153 no Nordeste, 155 voos no Sul, 135 no Centro-Oeste e 75 voos para o Norte. A malha emergencial é 91,61% menor do que a originalmente prevista pelas empresas para o período (texto continua abaixo da imagem).

Fonte: Agência Nacional de Aviação Comercial (Anac)

AZUL – A companhia irá operar, entre os dias 25 de março e 30 de abril, 70 voos diários para 25 cidades em operações essenciais àqueles que precisam viajar. A companhia manterá voos que também irão possibilitar o transporte de cargas, como medicamentos e órgãos, e de profissionais da saúde que trabalham no combate ao Covid-19. As ligações domésticas com 11 destinos nacionais – Lages (SC); Pato Branco (PR); Toledo (PR); Ponta Grossa (PR); Guarapuava (PR); Araxá (MG); Valença (BA); Feira de Santana (BA); Paulo Afonso (BA); e Parnaíba (PI) – que ficam em pausa entre 23 de março e 30 de junho. Entre os destinos internacionais, a companhia informa que manterá três voos internacionais por semana partindo de Viracopos, em Campinas (SP). A capital portuguesa, Lisboa, receberá um voo semanal entre abril e maio, assim como Orlando (EUA). A outra base da Azul nos Estados Unidos, Fort Lauderdale, recebe um voo por semana em abril, mas, a partir de maio, terá duas frequências semanais. (Conteúdo atualizado em 23/4)

GOL anunciou suspensão de todos os voos para o exterior, até 30 de junho, além de se adequar ao novo cenário doméstico de demandas por transporte aéreo, dado o advento do coronavírus (covid-19) em nível global. Veja a lista de voos internacionais afetados neste link. A Gol também flexibilizou suas políticas de remarcação e cancelamento de viagens nacionais e internacionais, em voos operados e em conexão com companhias parceiras. No final de abril, a aérea anunciou adequações e ampliação na malha emergencial, válida até o fim de maio.

LATAM – Na última sexta-feira (29), a aérea anunciou a suspensão temporária de todas as rotas internacionais até 30 de abril. Passageiros com bilhetes emitidos terão o valor do tíquete convertido em crédito para futuras viagens ou terão a opção de reagendar o trecho gratuitamente. Além de oferecer gratuidade a profissionais da Saúde, a companhia também foca seus esforços no repatriamento de brasileiros.

VOEPASS E MAP informaram a interrupção de todos os voos operados por tempo indeterminado desde 23 de março de 2020. Remarcações são permitidas sem penalidades para voos futuros das duas companhias que também oferecem a possibilidade de converter o valor do tíquete em voucher para uso posterior por até um ano, a contar da data de embarque original. As regras podem ser consultadas no site das companhias: Voepass e MAP.

AEROLÍNEAS ARGENTINAS reforçou que as restrições na malha da aérea – vigentes desde 24 de março e que incluem suspensão de todos os voos de/para o Brasil, iniciada em 19 de março – não irão dificultar o acesso dos agentes de viagens – principal canal de vendas – às informações da companhia. Além dos canais tradicionais que permanecem inalterados, os profissionais podem solicitar atendimento pelo WhatsApp: 54 9 11 4940-4798.

AEROMEXICO informou a readequação de sua malha internacional para os próximos meses. Com o anúncio de fechamento das fronteiras aéreas brasileiras para estrangeiros, a companhia informou s suspensão dos voos entre São Paulo e Cidade do México e São Paulo até 30 de abril. Em 1º de maio, a aérea prevê a retomada da rota com dois voos semanais, frequência que segue até 14 de maio. De 15 a 31 de maio de maio, a companhia deverá aumentar a ligação para três voos semanais entre os dois países. A aérea também reforça a flexibilização da política de alteração de bilhetes. (Conteúdo atualizado em 22/4 com informações da companhia).

Suspenso até 30 de abril.

A partir de 1º de maio, será reiniciado com 2 voos semanais. Aumentando para 3 voos semanais de 15 até 31 de maio.

AIR CANADA esclarece dúvidas sobre a isenção de multas na remarcação de bilhetes emitidos entre 20 de março de 2020 e 31 de março de 2020, com data original de partida até 31 de março de 2021. A ação é válida para todos os destinos operados pela empresa, contanto que a remarcação seja realizada com pelo menos duas horas de antecedência ao horário de partida do voo. A alteração gratuita deve estar de acordo com as regras relacionadas neste link. Em 23 de abril, a companhia anunciou a suspensão de voos para os Estados Unidos. As últimas conexões serão operadas em 26 de abril e o retorno será em 22 de maio, segundo iniciativa acordada com os governos de ambos os países. Em 11 de maio, a Air Canada anunciou o lançamento do programa CleanCare+ que prevê aferição de temperatura dos viajantes antes do embarque, entrega de kits de limpeza e higiene das mãos aos passageiros e pulverização eletrostática para a higienização das cabines. (atualizado em 11 de maio)

AIR EUROPA lançou a campanha “Você é livre para mudar” para suprir a necessidade de clientes que precisam alterar datas de viagens, além de conceder desconto de 20% para todos os destinos atendidos pela empresa. As tarifas promocionais são válidas para bilhetes comprados até 31 de março para destinos europeus, sul-americanos ou no Norte da África. Já a flexibilidade na política de alterações de datas é válida para qualquer bilhete comprado no mês de março, permitindo ainda que o passageiro mude sem custos adicionais – desde que haja disponibilidade na mesma tarifa – as regras atualizadas podem ser conferidas aqui. A companhia cancelou todos os voos para o Brasil no mês de abril. Em 30 de abril, a companhia informou reforço nas medias de segurança aplicadas, adotou novas e anunciou estar trabalhando para garantir aos passageiros confiança e tranquilidade para quando as operações retornarem ao normal. (atualizado em 30 de abril)

AIR FRANCE informa que segue operando três voos entre a capital francesa e São Paulo (SP); do Rio de Janeiro (RJ) parte um voo semanal com destino a Paris e a operação de/para Fortaleza (CE) segue suspensa. O uso de máscaras a bordo é obrigatório desde 11 de maio. Adiamentos são permitidos sem multa, até 30 de setembro de 2020, para bilhetes com partida até 31 de maio de 2020; contanto que o novo embarque ocorra até 30 de novembro de 2020. Os clientes que optarem por cancelar os bilhetes terão um voucher não reembolsável no valor da passagem que poderá ser usado no período de um ano em qualquer trecho operado pela Air France, KLM, Delta Air Lines, Virgin Atlantic e Kenya Airways. (atualizado em 14 de maio).

AIR NEW ZEALAND anunciou ajustes e suspensões em voos para determinados destinos até o final de junho. Em 30 de abril, a companhia informou que prorrogou a retomada das operações do voo Auckland-Nova York para o final de 2021. Já as rotas partindo da capital neozelandesa para os EUA (Chicago, Honolulu,Houston e São Francisco), bem como a ligação com Toronto, no Canadá, seguem suspensas até 30/6. A ligação com o aeroporto de Ezeiza, na Argentina, foi cancelada permanentemente. Todos os bilhetes aéreos afetados têm a opção de serem mantidos como crédito a partir da data de cancelamento, em vez da data de emissão do bilhete. (atualizado em 30 de abril e 8 de maio)

ALITALIA confirmou para 2 de abril a operação do último voo (AZ675) entre o Aeroporto Internacional de São Paulo (GRU) e Roma (FCO). A partir de 3 de abril, segundo nota enviada pela empresa, a operação regular estará temporariamente suspensa. A paralisação temporária de todas as operações regulares para o Brasil – via São Paulo e Rio de Janeiro – será mantida durante todo o mês de abril de 2020. O retorno dos voos partindo das duas origens está previsto para 1º de maio, informação que está disponível nos GDSs. (atualizado em 2/4 com informações da companhia)

As políticas da companhia permitem remarcações sem multa até 31 de dezembro de 2020, além de reembolsos integrais para voos cancelados ou a conversão do valor integral dos bilhetes em crédito para ser utilizado na aquisição de novos bilhetes. A equipe de vendas está trabalhando em regime de home office e disponível para atender aos agentes de viagem em seus respectivos contatos de e-mail e celular. O call center no Brasil continua operacional de segunda a sexta-feira das 9h às 19h; aos sábados e domingos, das 9h às 13h, pelos telefones: (11) 3958-7959 e (21) 3500-8998. A companhia também divulga um QR code para acompanhamento das políticas de proteção em tempo real. (atualizado em 2/4 com informações da Alitalia)

AMASZONAS fará interrupções temporárias e alterações em suas operações no País, aplicando políticas de remarcações e reembolsos. A operação de voos de/para Bolívia, partindo de Foz do Iguaçu (PR) e Rio de Janeiro (RJ), será interrompida a partir de 1º de abril, retornando em 2 de junho de 2020. A companhia declara que estas informações podem ser alteradas, a depender dos decretos emitidos oficialmente pelos países envolvidos, e que alterações são permitidas para voos programados entre 15 e 31 de março de 2020, seguindo regras estabelecidas em 17 de março. Em 14 de maio, a companhia informou a criação de uma nova rota entre São Paulo (SP) e Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. A operação começa em 11 de junho de 2020, com três frequências semanais, e será ampliada para ter ligações diárias em julho. (atualizado em 14/5)

AMERICAN AIRLINES informou que reduzirá a capacidade no verão de 2020 para atender à baixa demanda recorde de clientes, incluindo a suspensão de 70% da capacidade doméstica e 80% da capacidade internacional em junho, na comparação com o mesmo período do ano passado. Em 4 de junho, a companhia irá retomar os voos entre São Paulo e Miami; contudo, a operação entre Rio de Janeiro e o destino na Flórida retornará em 7 de julho, mesma data em que volta a operar o voo entre São Paulo e Nova York. A companhia também anunciou isenção de taxas de alteração para clientes que compraram passagens antes de 15 de março para viajar para a Europa, incluindo o Reino Unido ou a Irlanda, até 31 de maio. Se um voo for cancelado e um cliente optar por não remarca-lo, ele poderá solicitar um reembolso total no site. (atualizado em 30 de abril)

AVIANCA suspendeu todas as rotas domésticas e internacionais a partir de 25 de março. Em 10 de maio, a holding entrou com um pedido de recuperação judicial nos EUA para proteger a operação e o capital da companhia. Viajantes que compraram seus bilhetes com embarques entre 4 de março e 31 de maio de 2020 na Colômbia, Estados Unidos, El Salvador, Espanha, Chile, Guatemala, Panamá, Paraguai, Uruguai, Brasil, Inglaterra, Argentina, e resto de Europa e já têm uma data para viajar podem fazer a alteração sem penalidades, independentemente da data de compra ou do destino. Aqueles que ainda não definiram a data de sua viagem devem preencher um formulário, cancelar seu itinerário atual e receber um voucher no mesmo valor para usá-lo em outro trecho no futuro. (atualizado em 14 de maio)

BRITISH AIRWAYS cancelou todos os voos entre São Paulo (SP) e Londres (Inglaterra); última decolagem aconteceu hoje. A companhia flexibilizou as regras e permite aos passageiros afetados alterar o destino, a data da viagem ou ambos sem pagar taxa de alteração, em todas as reservas efetuadas de 3 de março de 2020 a 31 de maio de 2020. A aérea também dá a opção de converter o valor em voucher para as reservas com partida até 31 de maio de 2020. As orientações completas estão no site da companhia.

CABO VERDE AIRLINES cancelou todos os voos a partir de 18 de março de 2020, com previsão mínima de retorno em um mês. Voos de/para Porto Alegre (RS) estão suspensos por tempo indeterminado. A retomada dos voos dependerá da contenção do vírus e das restrições do governo, segundo dados da página criada especialmente para solucionar dúvidas relacionadas à covid-19. A companhia também anunciou facilitação para alteração de datas, medida sem custos e taxas de reemissão válida para voos entre 27 de fevereiro e 30 de abril de 2020, contanto que o novo embarque ocorra até 31 de março de 2021. Cancelamentos também são permitidos, sendo que o valor pago é convertido em um voucher para utilização em qualquer voo da companhia no período de um ano.

COPA AIRLINES ampliou a suspensão de todos os voos até 22 de maio de 2020, decisão que veio em conjunto com a proibição de voos internacionais pelo Governo Nacional da República do Panamá. A expectativa é ter as operações retomadas em 1º de junho de 2020, com as devidas licenças exigidas pelas autoridades nos outros países da região. O cancelamento impacta 80 destinos em 33 países. A companhia notifica as pessoas afetadas, lembrando que criou políticas comerciais mais flexíveis. Assim, é possível modificar itinerários sem taxa de alteração para passagens compradas até 30 de junho de 2020, contando que o novo itinerário seja concluído até 31 de dezembro de 2021. A ação vale exclusivamente para passagens emitidas pela Copa Airlines (230), sejam elas regulares ou adquiridas com milhas do programa de fidelidade da companhia. (atualizado em 22/4 )

DELTA AIRLINES estendeu o período de isenção de pagamento de taxas de remarcação para incluir reservas existentes ou viagens canceladas até setembro de 2020. Os clientes que reservaram voos entre 17 de abril e 30 de setembro em 2020 ou cancelaram viagens aéreas entre março de 2020 e setembro de 2020 passam a contar com a flexibilidade de poder remarcá-las até 30 de setembro de 2022.Para os viajantes que foram afetados por ajustes no cronograma de operações da empresa ou desejam garantias adicionais sobre as próximas viagens, a Delta agora está ampliando a possibilidade de planejamento, remarcação e embarque por até dois anos. Vale lembrar que o voo entre Nova York e São Paulo foi suspenso em 28 de março; a ligação entre Atlanta e Rio de Janeiro (RJ) foi interrompida em 29 de março; e a rota Atlanta – São Paulo teve seu último voo operando em 2 de abril de 2020, mas será retomado na segunda quinzena de maio. (atualizado em 27 de abril e 14 de maio)

EMIRATES segue com voos internacionais de carga aérea e suspendeu todos os seus voos comerciais em 25 de março – com algumas exceções destinadas ao repatriamento de viajantes de 13 destinos/regiões enquanto as fronteiras permanecerem abertas. O grupo criou uma página com todos os passos para remarcar ou cancelar bilhetes, segundo critérios como proibição de viagens, requisitos de quarentena, cancelamento de voos e bloqueios obrigatórios. A companhia informou, em 14 de abril, a extensão da validade dos bilhetes para até dois anos para as passagens atuais ou vouchers de viagem (válidos por um ano a partir da data de emissão, com possibilidade de prorrogação de uso por mais um ano) que podem ser resgatados por qualquer produto ou serviço da companhia. As taxas de alteração das passagens não serão cobradas de passagens emitidas até 31 de maio de 2020 para viagens até 31 de agosto de 2020. Os clientes nessas condições podem remarcar voos para qualquer destino da Emirates dentro da mesma região sem taxa de remarcação ou pagamento de qualquer diferença de tarifa. (atualizado em 14/4)

ETHIOPIAN comunicou na última quinta-feira (26/3), a paralisação da rota entre São Paulo (GRU) e Argentina (EZE). A medida é temporária e tem como motivo as restrições de fronteiras determinadas pelo governo argentino. A operação na rota permanece suspensa pelo menos até 15 de abril de 2020. Passageiros com datas de embarques entre 1º de março e 30 de junho de 2020 são elegíveis para reservar novamente seus bilhetes para viagens até 31 de dezembro de 2020 ou optar por receber uma nota de crédito para viagens futuras, que será válido por um ano a partir da data de emissão. A companhia se compromete a informar qualquer mudança pelo site.

FLYBONDI suspendeu operações domésticas e internacionais até 30 abril – incluindo as rotas de São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ) para Buenos Aires (Argentina). A previsão é que os voos retornem em 1° de maio. Passageiros com bilhetes comprados para voar durante o período de atividades pausadas receberão um voucher com o mesmo valor pago que será enviado em um período de 15 dias e permitirá o reagendamento a partir de 30 de abril. Orientações para remarcação estão disponíveis no blog da aérea.

IBERIA suspende todos os voos entre Brasil e Espanha a partir de amanhã (1/4). Algumas rotas – a exemplo da ligação entre São Paulo (SP) e Madri – foram mantidas exclusivamente para repatriação. Devido à situação provocada pela Covid-19, a companhia informa que flexibilizou suas políticas, incluindo a possibilidade de solicitar um bônus no valor da passagem.

JETSMART anunciou redução de 70% na operação e suspendeu voos de Salvador (BA) e Foz do Iguaçu (PR) para Santiago (Chile). No entanto, visando ajudar na repatriação de passageiros, a companhia mantém um número mínimo de voos internacionais, mas suspende temporariamente voos domésticos na Argentina. A crise levou a aérea a adiar a estreia em São Paulo (SP) que estava prevista para 20 de março e deve ser confirmada em setembro de 2020. Bilhetes comprados entre 13 e 31 de março de 2020 para embarques em qualquer data podem ser alterados sem cobrança de taxa – sujeito a diferença tarifária, se houver. As dúvidas podem ser esclarecidas em uma área especial no site da lowcost.

KLM irá ampliar gradualmente as ligações entre o Brasil e a Europa. Em 18 de maio, o voos entre o Rio de Janeiro (RJ) e Amsterdã (Holanda) serão retomados com duas frequências semanais. A operação entre São Paulo (SP) e o aeroporto de Schiphol ganha um voo extra e passa a ser operada três vezes pode semana, mas os voos de/para Fortaleza (CE) seguem suspensos. O uso de máscaras a bordo é obrigatório desde 11 de maio. Bilhetes com datas de embarque até 31 de maio de 2020 podem ser remarcados sem custos até 30 de setembro de 2020, contanto que o novo embarque ocorra até 30 de novembro de 2020. Quem preferir cancelar terá direito a um voucher no valor pago que poderá ser usado em qualquer voo KLM pelo período de um ano. As regras são esclarecidas no site. (atualizado em 14/5)

LUFTHANSA GROUP anunciou ampliação na frequência entre São Paulo e Frankfurt. A partir de junho. serão cinco frequências semanais ligando as duas cidades, duas a mais do que no mês anterior. Os voos de/para o Rio de Janeiro seguem suspensos por tempo indeterminado. O uso de máscara é obrigatório em todos os voos operados. Clientes com bilhetes emitidos até 31 de março de 2020 para voos até 31 de dezembro de 2020 com as companhias aéreas do grupo podem cancelar a reserva sem cobrança de taxas. Passageiros que possuam bilhetes para voos cancelados ou cuja programação esteja confirmada com qualquer empresa do grupo podem solicitar alterações até 31 de agosto de 2020. As reservas existentes serão inicialmente canceladas, mas os bilhetes e seus respectivos valores permanecerão inalterados – mesmo em casos de no-show – e poderão ser utilizados para um novo voo com data de partida dentro da validade original do bilhete ou até 31 de dezembro de 2020 (o que acontecer primeiro). As condições podem ser conferidas no site do grupo. (atualizado em 17/4 e 14/5)

NORWEGIAN AIR cancelou todos os voos intercontinentais, incluindo a rota entre Londres (Inglaterra) e Rio de Janeiro (RJ). A companhia oferece reembolsos de bilhetes para voos cancelados ou bonifica os viajantes que optam por remarcar a viagem com um crédito adicional de 20% do valor pago em Cash Points. Devido às medidas de restrição em vigor atualmente, a aérea reforça que trabalha com um cronograma limitado para remarcação até que o tráfego aéreo comercial volte ao normal. A alteração é gratuita para bilhetes LowFare, LowFare+ e Premium; condições normais se aplicam aos tíquetes Flex e PremiumFlex.

QATAR manteve algumas operações pelo mundo, incluindo a ligação entre São Paulo (SP) e Doha (Emirados Árabes Unidos). Independentemente da manutenção de voo, os clientes podem remarcar seus bilhetes gratuitamente para datas ou destinos alternativos (diferenças tarifárias podem ser aplicadas), optar por receber um voucher para viagens futuras (válido por um ano quando solicitado até três dias antes da partida) ou solicitar o reembolso. Esta política se aplica a todos os bilhetes emitidos a qualquer momento até 30 de setembro de 2020, para viagens até essa mesma data.

ROYAL AIR MAROC suspendeu todos os voos temporariamente, seguindo orientações do governo do Marrocos. Passageiros com bilhetes emitidos antes de 31 de março de 2020 para rotas internacionais com partida até 31 de junho de 2020 podem fazer uma alteração gratuita para o mesmo destino e mesma classe tarifária (a diferença será aplicada apenas em casos de indisponibilidade da classe tarifária inicial) para embarques até 31 de outubro de 2020. No caso de reembolso, a empresa oferece voucher de viagem não reembolsável e válido por 12 meses. Vouchers emitidos antes de 26 de março, então com validade de seis meses, serão automaticamente prorrogados para uso em até um ano. Mais informações podem ser consultadas no site da companhia.

SKY AIRLINES flexibilizou a política de alterações para todos os passageiros afetados com reservas confirmadas até 31 de março, logo após o Chile anunciar o fechamento das fronteiras para estrangeiros, em 17 de março. Os passageiros que sofreram qualquer cancelamento no seu voo, que quiserem mudar de rota, data ou destino poderão fazê-lo sem multa e pagando a diferença de tarifa, quando houver, para voar até 30 de novembro de 2020. A alteração pode ser feita mesmo após a data do voo. A aérea solicita aos passageiros que priorizem o uso do formulário disponível neste link para fazer solicitações, uma vez que o Contact Center está passando por um alto fluxo de chamadas devido à contingência atual.

SOUTH AFRICAN AIRWAYS já havia anunciado a suspensão de voos entre Brasil e a África do Sul em 6 de março, antes do agravamento da crise causada pelo novo coronavírus. Em 20 de março, a companhia confirmou o cancelamento de todos os seus voos internacionais até 31 de maio; voos domésticos deverão retomados em 16 de abril de 2020. Bilhetes emitidos até 25 março de 2020 e novos bilhetes emitidos até 31 de agosto de 2020 serão convertidos para uso como um crédito para viagem futura, com embarque até 25 de março de 2022. A regra vale para todos os bilhetes, pode incluir diferença tarifária e/ou impostos na remissão. A SAA também permite que o crédito seja repassado a outro viajante, conforme as regras informadas neste link.

TAP reduziu temporariamente sua operação para o Brasil para quatro voos semanais, sendo duas operações entre Lisboa e São Paulo e uma entre Lisboa e Rio de Janeiro, entre 23 de março e 30 de abril de 2020 para fins de repatriação. Os voos para outros destinos no Brasil ficam suspensos até 4 de maio, prazo que pode ser prorrogado de acordo com revisões nas restrições pelas autoridades da União Europeia e do Brasil. Os clientes afetados e/ou aqueles que não desejam mais viajar devem acessar este site para conferir as orientações para remarcação e reembolso. Um voucher será gerado no valor pago para que possam o passageiro possa decidir a melhor época para viajar no prazo de um ano para qualquer destino operado.

TURKISH AIRLINES cancelou todos os voos internacionais em 27 de março, com previsão de retomada a partir de 17 de abril de 2020. Os passageiros com passagens para voos suspensos podem enviar suas solicitações de reembolso ou remarcação para o período de um ano na mesma região do destino original. As alterações devem ser solicitadas no site da companhia e isentam de multa de alteração os passageiros de voos cancelados ou aqueles que compraram tíquetes internacionais até 20 de março. Para bilhetes emitidos no Brasil o prazo para reembolso é de 12 meses de acordo com a Medida Provisória 925/2020. As regras são informadas pela aérea no site.

UNITED AIRLINES informou a suspensão dos voos entre São Paulo (SP) e Newark, a partir de 28 de março; assim como as operações entre Rio de Janeiro (RJ) – Houston (EUA), São Paulo – Washington DC (EUA) e São Paulo – Chicago (EUA). A rota entre São Paulo (SP) e Houston (EUA) será mantida até 30 de abril. Clientes afetados pelas alterações e que estejam programados para viajar entre 10 de março e 31 de maio de 2020 podem solicitar mudanças sem cobrança de taxas, independentemente da data de compra e do destino. Passageiros cujas viagens internacionais sejam canceladas terão direito a um crédito de viagem no valor da passagem original. Esse crédito pode ser usado em qualquer voo, em qualquer destino, por 12 meses a partir da data da compra. Se o cliente optar por não usar o crédito, ele receberá um reembolso na forma do pagamento original ao final desse período de 12 meses. As regras estão explicadas aqui.

VIRGIN ATLANTIC adiou a estreia da rota entre São Paulo (SP) e Londres (Inglaterra), originalmente marcada para decolar em 29 de março. A data mais provável para início de operação no País é 5 de outubro de 2020. Clientes com bilhetes comprados até 11 de março de 2020 para viagens até 31 de maio de 2020 podem solicitar a remarcação para até 30 de abril de 2020. Passageiros que tiverem reservado os bilhetes entre 12 de março e 31 de maio de 2020 para viagens até 31 de dezembro de 2020 podem remarcar o embarque até 30 de abril de 2021. A nova política se aplica a todas as classes de reservas (incluindo Economy Light) em todas as rotas da rede internacional da Virgin Atlantic e aos bilhetes reservados em voos transatlânticos compartilhados com a Delta, Air France e KLM. Para mais informações, acesse o site da companhia.

2 COMENTÁRIOS

    • A equipe do Brasilturis agradece seu feedback, Patricia! Essa matéria vem sendo atualizada constantemente, de acordo com as informações atualizadas enviadas pela companhia. Fique de olho! Abraços, Camila Lucchesi

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui