Embarque próximo: Plano de retomada de voos internacionais no Brasil

Embarque próximo: Plano de retomada de voos internacionais no Brasil

Depois de suspender totalmente ou reduzir as frequências de/para o Brasil, as companhias aéreas globais vêm gradualmente informando a retomada de algumas rotas. A exceção vai para voos com destino aos Estados Unidos, país que recentemente anunciou a suspensão da ligação aérea com o Brasil por conta da covid-19.

Tanto brasileiros quanto estrangeiros que estiveram no País 14 dias antes de buscar a admissão nos EUA estão proibidos de ingressar em território norte-americano desde as 23h59 de 26 de maio. Não há prazo estipulado para o fim dessa restrição, pois tudo vai depender da evolução no combate à pandemia em território nacional.

Confira os planos das companhias aéreas globais para a retomada de operações internacionais no Brasil para os próximos meses. Vale lembrar que, dado o cenário causado pela pandemia de covid-19, as informações podem mudar a qualquer momento:

AEROLÍNEAS ARGENTINAS suspendeu os voos de/para o Brasil em 19 de março e começa a retomar as ligações em 1º de julho, segundo informação obtida no site da companhia. Os voos diretos entre Buenos Aires e São Paulo estão programados para recomeçar com três frequências diárias do aeroporto de Guarulhos para Ezeiza; a ligação entre Rio de Janeiro (RJ) e a capital argentina terá duas frequências diárias; e a rota Porto Alegre – Buenos Aires também segue com duas frequências diárias. A operação sazonal entre São Paulo e Bariloche, anunciada antes da pandemia, retorna à malha com os mesmos dois voos semanais (às quartas e sábados). A companhia liga outros destinos brasileiros com a Argentina, por meio de conexões nas três capitais que têm voos diretos. A lista completa pode ser consultada neste link.

AEROMEXICO irá retomar os voos entre São Paulo (aeroporto de Guarulhos) e a Cidade do México em 1º de julho. A companhia também informou que reiniciará diversas operações domésticas, partindo da capital, a partir de 1º de junho. Estão nessa lista destinos como Cancun (17 voos semanais até 15/6 e 22 a partir de 16/6), Guadalajara (7 voos semanais até 15/6 e 10 a partir de 16/6), Los Cabos e Puerto Vallarta (3 voos semanais até 15/6 e 4 a partir de 16/6), Merida (14 voos semanais até 15/6 e 17 a partir de 16/6) e Tijuana (16 voos semanais até 15/6 e 18 a partir de 16/6), entre outros. As ligações com Acapulco, Ixtapa, Morelia, Huatulco, Manzanillo e Zacatecas seguem suspensas. Veja a lista completa aqui.

AIR CANADA marcou 25 de junho a retomada da ligação direta entre São Paulo e Toronto. Os voos diários partem do aeroporto internacional de Guarulhos. O mapa interativo mostra todas as rotas em operação direta e codeshare.

AIR EUROPA cancelou todos os voos para o Brasil e prevê a retomada das ligações São Paulo – Madri e Recife – Madri para 1º de julho. As rotas partindo de Fortaleza (CE) e Salvador (BA) não aparecem no site da companhia.

AIR FRANCE  segue operando três voos entre a capital francesa e São Paulo (SP); do Rio de Janeiro (RJ) parte um voo semanal com destino a Paris e a operação de/para Fortaleza (CE) segue suspensa. O uso de máscaras a bordo é obrigatório desde 11 de maio. 

AIR NEW ZEALAND anunciou ajustes e suspensões em voos para determinados destinos até o final de junho. A ligação de Auckland com o aeroporto de Ezeiza, na Argentina – o mais próximo para os brasileiros na malha da aérea – foi cancelada permanentemente. Todos os bilhetes aéreos afetados têm a opção de serem mantidos como crédito a partir da data de cancelamento da viagem.

ALITALIA – Os trechos partindo de São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ) com destino ao aeroporto de Roma (FCO) aparecem no sistema da aérea com disponibilidade para embarques a partir de 2 de julho.

AMASZONAS retoma a operação de voos de/para Bolívia, partindo de Foz do Iguaçu (PR) e Rio de Janeiro (RJ) em 2 de junho de 2020. Em 14 de maio, a companhia informou a criação de uma nova rota entre São Paulo (SP) e Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. A operação começa em 11 de junho de 2020, com três frequências semanais, e será ampliada para ter ligações diárias em julho.

AMERICAN AIRLINES informou, após consulta do Brasilturis Jornal, que os voos diários entre São Paulo e Miami, previstos para serem retomados em 4 de junho, serão adiados para 1º de julho. A decisão tem relação com a recente restrição imposta pelos Estados Unidos à entrada de brasileiros no país. A companhia destaca, ainda, que se o voo for cancelado e o cliente optar por não remarca-lo, poderá solicitar um reembolso pelo site.

AVIANCA – deve retomar as ligações entre São Paulo e Bogotá em 1º de setembro. O voo entre o Rio de Janeiro e a capital colombiana volta a operar na mesma data. Em 10 de maio, a holding entrou com um pedido de recuperação judicial nos EUA para proteger a operação e o capital da companhia.

AZUL esclarece que, em função da medida do governo dos EUA que suspende temporariamente a entrada de brasileiros no país, iria operar um voo extra para Fort Lauderdale nesta quinta (28). No entanto, com a antecipação da decisão da Casa Branca para às 23h59 de ontem (26/5), a companhia cancelou sua operação adicional. A companhia ressalta, ainda, que está em contato com os clientes impactados para providenciar a reacomodação deles. Os voos para Orlando estão suspensos e as ligações entre Campinas (SP) e Fort Lauderdale estão previstas para ocorrer três vezes por semana (segundas, quartas e sextas, de Viracopos; terças quintas e sábados, do destino norte-americano). A empresa mantém uma frequência semanal para Lisboa, e Portugal.

BRITISH AIRWAYS deve voltar a operar o voo entre Rio de Janeiro e Londres em 16 de junho; São Paulo volta à malha em 17 de junho. Os dois voos são diários.

CABO VERDE AIRLINES cancelou todos os voos entre 18 de março e 15 de junho de 2020. A única ligação que permanece disponível no site da companhia é de Recife para a Ilha do Sal, com datas a partir de 31 de julho. A retomada dos voos, segundo a companhia, dependerá da contenção do vírus e das restrições do governo, segundo dados da página criada especialmente para solucionar dúvidas relacionadas à covid-19.

COPA AIRLINES informa, por meio do site, que “pela crise que afeta muitos países da nossa região, as operações foram suspensas até 26 de junho”. Entretanto, a disponibilidade de voos partindo das capitais paulista e fluminense aparece no sistema apenas a partir dos dias 3 e 4 de julho, respectivamente. O primeiro voo disponível, decolando de Brasília, acontece em 6 de julho, de Belo Horizonte em 17 de agosto. Porto Alegre não aparece com disponibilidade no sistema da companhia.  

DELTA pretendia retomar os voos de Atlanta para São Paulo em 6 de junho. Com o decreto de Donald Trump que restringe a entrada de brasileiros no país a partir de hoje a companhia informa que não tem, ainda, previsão de retorno desta e de outras rotas entre os dois países. Para os viajantes que foram afetados por ajustes no cronograma de operações da empresa ou desejam garantias adicionais sobre as próximas viagens, a Delta agora está ampliando a possibilidade de planejamento, remarcação e embarque por até dois anos. Vale lembrar que o voo entre Nova York e São Paulo foi suspenso em 28 de março; a ligação entre Atlanta e Rio de Janeiro (RJ) foi interrompida em 29 de março; e a rota Atlanta – São Paulo teve seu último voo operando em 2 de abril de 2020.

EMIRATES – Depois de suspender todas as operações comerciais internacionais em 25 de março – com exceção a voos de repatriação -, a companhia deve retomar as operações de Dubai para São Paulo em 2 de julho, com quatro frequências semanais. A partir de 14 de julho a operação deve se tornar diária. O reinício dos voos do Rio de Janeiro está programado para 2 de agosto, com quatro frequências semanais até 31 de agosto. A partir de então, também há possibilidade de se tornar diária.

Em 8 de junho a Emirates passará a ofertar voos de Karachi, Lahore e Islamabad para viajantes do Paquistão. A partir de 15 de junho, conexões entre Dubai e 16 cidades como Bahrain; Manchester; Zurique; Viena; Amsterdã; Copenhague; Dublin; Nova York JFK; Seul; Kuala Lumpur; Cingapura; Jacarta; Taipei; Hong Kong; Perth e Brisbane, estarão disponíveis. Na mesma data serão suspensas as restrições no transporte pelo governo dos Emirados Árabes Unidos a Emirates retomarão operações com o Boeing 777-300ER.

ETHIOPIAN retorna a ligação entre o aeroporto de Guarulhos (SP) e Adis Ababa, capital da Etiópia, em 28 de maio. A rota entre são Paulo e Buenos Aires segue suspensa, desde 26/3, sem previsão para o retorno. A companhia se compromete a informar eventuais mudança pelo site.

FLYBONDI retoma a rota entre São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ) a Buenos Aires (Argentina) em 2 de setembro. O trecho entre Porto Alegre (RS) e a capital argentina está previsto para reiniciar em 1º de setembro.

Gol – Consultada pelo Brasilturis Jornal, a companhia informou que está com todas as operações internacionais suspensas desde 23 de março, sem previsão de retorno.

LATAM informa que, seguindo a determinação do governo dos Estados Unidos de restrição à entrada de viajantes vindos do Brasil, a partir de 23h59 de 26 de maio, precisará ajustar a frequência dos voos operados entre o aeroporto de Guarulhos (SP) e Miami. Durante esta última semana de maio, a Latam cancelará todos os voos programados para a rota. Para junho, a companhia previa aumento e tinha programado cinco frequências semanais, que agora, após as novas restrições, estão sob revisão da companhia. Para os passageiros com voos afetados, oferece regras de flexibilização que permitem a remarcação de sua passagem sem nenhum custo, além da opção de reembolso. Não é necessário tomar nenhuma ação imediata, pois o bilhete é automaticamente mantido em aberto e o passageiro poderá remarcar a data do seu voo sem nenhum custo e para quando desejar. As regras para alterações estão disponíveis neste link.

KLM retomou os voos entre o Rio de Janeiro (RJ) e Amsterdã (Holanda) com duas frequências semanais em 18 de maio. Na mesma data, a operação entre São Paulo (SP) e o aeroporto de Schiphol ganhou um voo extra, passando a ser operada três vezes pode semana. Os voos de/para Fortaleza (CE) seguem suspensos.

LUFTHANSA GROUP anunciou ampliação na frequência entre São Paulo e Frankfurt. A partir de 1º de junho. Serão cinco ligações semanais entre as duas cidades, com voos que decolam  às segundas, terças, quintas, sábados e domingos). Os voos de/para o Rio de Janeiro seguem suspensos por tempo indeterminado.

NORWEGIAN AIR cancelou todos os voos intercontinentais, incluindo a rota entre Londres (Inglaterra) e Rio de Janeiro (RJ), com previsão de retorno para abril de 2021. A companhia oferece reembolsos de bilhetes para voos cancelados ou bonifica os viajantes que optam por remarcar a viagem com um crédito adicional de 20% do valor pago em Cash Points. Devido às medidas de restrição em vigor atualmente, a aérea reforça que trabalha com um cronograma limitado para remarcação até que o tráfego aéreo comercial volte ao normal. A alteração é gratuita para bilhetes  LowFare, LowFare+ e Premium; condições normais se aplicam aos tíquetes Flex e PremiumFlex.

QATAR manteve algumas operações pelo mundo, incluindo a ligação entre São Paulo (SP) e Doha (Emirados Árabes Unidos), entretanto, com redução para três voos semanais. A companhia pretende restabelecer a ligação diária em agosto.  Independentemente da manutenção de voo, os clientes podem remarcar seus bilhetes gratuitamente para datas ou destinos alternativos (diferenças tarifárias podem ser aplicadas), optar por receber um voucher para viagens futuras (válido por um ano quando solicitado até três dias antes da partida) ou solicitar o reembolso. Esta política se aplica a todos os bilhetes emitidos a qualquer momento até 30 de setembro de 2020, para viagens até essa mesma data.

ROYAL AIR MAROC suspendeu todos os voos temporariamente, seguindo orientações do governo do Marrocos. Passageiros com bilhetes emitidos antes de 31 de março de 2020 para rotas internacionais com partida até 31 de junho de 2020 podem fazer uma alteração gratuita para o mesmo destino e mesma classe tarifária (a diferença será aplicada apenas em casos de indisponibilidade da classe tarifária inicial) para embarques até 31 de outubro de 2020. No caso de reembolso, a empresa oferece voucher de viagem não reembolsável e válido por 12 meses. Vouchers emitidos antes de 26 de março, então com validade de seis meses, serão automaticamente prorrogados para uso em até um ano. Mais informações podem ser consultadas no site da companhia.

SKY AIRLINES anunciou que reativará as operações domésticas no Chile a partir de 1º de junho, enquanto os voos internacionais têm retomada prevista somente para o fim do mesmo mês.

TAP adiou o reinício da operação no Brasil para o início de junho. Lisboa-São Paulo, Lisboa-Recife e Lisboa-Belo Horizonte deve retornar no dia 1º, enquanto a ligação da capital portuguesa com Rio de Janeiro e Brasília devem voltar no dia seguinte. As frequências para Salvador e Belém devem ser restabelecidas no dia 4 e a ligação com Fortaleza, no dia 5. Os voos para Maceió e Natal ficarão para o mês de julho, ainda sem data definida. Os clientes afetados e/ou aqueles que não desejam mais viajar devem acessar este site para conferir as orientações para remarcação e reembolso. Um voucher será gerado no valor pago para que possam o passageiro possa decidir a melhor época para viajar no prazo de um ano para qualquer destino operado.

TURKISH AIRLINES cancelou todos os voos internacionais em 27 de março, com previsão de retomada a partir de 10 de junho de 2020. Os passageiros com passagens para voos suspensos podem enviar suas solicitações de reembolso ou remarcação para o período de um ano na mesma região do destino original. As alterações devem ser solicitadas no site da companhia. Para bilhetes emitidos no Brasil o prazo para reembolso é de 12 meses de acordo com a Medida Provisória 925/2020. As regras são informadas pela aérea no site.

UNITED – A companhia segue com voos diários entre o aeroporto de Guarulhos (SP) e Houston (EUA); enquanto as ligações da cidade paulista com Chicago e Washington DC devem ser retomadas apenas em outubro. Questionada pelo Brasilturis Jornal sobre eventuais mudanças ao cronograma devido às recentes restrições impostas pelos Estados Unidos à entrada de brasileiros no país, a companhia reforçou a continuidade dos voos e respondeu que, no momento, não há alterações no serviço. “Cumpriremos todas as regulamentações governamentais e continuaremos a monitorar a demanda por viagens, fazendo os ajustes conforme eles forem necessários”.

VIRGIN ATLANTIC cancelou definitivamente a estreia da rota entre São Paulo (SP) e Londres (Inglaterra), originalmente marcada para decolar em 29 de março. Para mais informações, acesse o site da companhia.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui