Embratur sugere união para cidades turísticas avançarem

As entidades empresariais e de trabalhadores devem se unir, articular e interagir melhor com os governos para buscar soluções criativas no sentido de avançar no planejamento das cidades que têm vocação turística. Para o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinicius Lummertz, somente desta maneira será possível transformar cidades ou destinos com grande potencial turístico em locais onde o turismo é efetivamente uma grande fonte de renda e movimentador da economia.

O recado foi dado em Florianópolis (SC) durante o evento “Pensando as Cidades”, realizado pela Fecomércio-SC e cujo tema era: Brasil e seu promissor futuro em Turismo Sustentável. Na oportunidade, Lummertz falou para uma plateia formada por arquitetos, planejadores, representantes do trade turístico e estudantes de turismo sobre “O futuro das cidades e o turismo sustentável”.

“Nem os governos têm mais recursos e nem é mais amadora a disputa por turistas em todo o mundo. Os países mais ricos, principalmente, têm estrutura e dinheiro para bancar grandes promoções. Para enfrentar isso, só com a integração real das entidades empresariais do setor, mas também com ajuda das entidades dos trabalhadores. Vivemos numa democracia de massas e só dessa maneira os governos poderão reagir”, comentou Lummertz.

Em sua palestra, Lummertz apresentou o ranking de “Livable Cities”, compilado pelo Centro de Economia e Business Research de Londres e que baseia sua classificação em três áreas: sociais (pessoas), ambiental (planeta) e econômica (lucro). As cinco cidades melhores classificadas são: Frankfurt, Londres, Copenhagen, Amsterdam e Rotterdam. São Paulo aparece na 31ª posição, seguida por Cidade do México e Dubai.

Os debatedores convidados da noite foram Valdir Rubens Walendowscky, presidente da Santur, Sanderlucio De Mira, presidente da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF), Fernando Willrich, vice-presidente de Turismo da Fecomércio, e Marco Aurélio Floriani, presidente do Floripa Convention Bureau.

 

Equipe de Redação

Deixe uma resposta