Especialização e experiência: saiba vender para a comunidade LGBT+

Debateram o diretor geral da Operadora Rainbow Gay Tours, Eloi Morte, e o diretor geral da Operadora Rhino Africa, David Ryan

0
Eloi Morte, da Rainbow Gay Tours, Pérsio Bider, Aviva Prime, David Ryan, da Rhino Africa

O desenvolvimento de pacotes e produtos atraentes para turistas LGBT+ foi tema do primeiro painel do Fórum de Turismo LGBT do Brasil. Afinal, para além de estar apto a vender destinos e serviços, é necessário que os profissionais entendam as particularidades de cada localidade e de qual maneira o viajante se sentirá seguro e tenha uma experiência plena.

Para debater o assunto, estiveram presentes o diretor geral da Operadora Rainbow Gay Tours, Eloi Morte, e o diretor geral da Operadora Rhino Africa, David Ryan. A mediação, aliás, ficou por conta do sócio-diretor da Aviva Prime, Pérsio Bider.

“É importante garantir que todos são bem-recebidos. Na Espanha, tivemos uma ditadura de 30 anos. Porém, apesar disso, a Catalunha, em 1998, aprovou leis que permitiram a união civil entre pessoas do mesmo sexo – uma vanguarda na Europa e no mundo. E, com essas políticas, a sociedade se sente livre e você transmite isso a todos. Toda essa atitude fez com que a Espanha recebesse mais de seis milhões de turistas da comunidade”, destacou Morte.


LEIA MAIS:
+ Fórum de Turismo LGBT tem início no Tivoli Mofarrej, em São Paulo
+ 3º Fórum de Turismo LGBT do Brasil tem início e homenageia parceiros
+ Demanda de viagens em São Paulo cresce devido a Parada LGBT, diz Expedia

Quanto aos melhores produtos a serem vendidos aos membros da comunidade, o diretor geral Rhino Africa, David Ryan, destacou a necessidade de conhecer de perto o que é disponibilizado aos clientes – se não vivência-los previamente.

“É preciso compreender como unir fornecedor e as nossas exigências. Não vendemos aquilo que não conhecemos; que não tivemos experiência prévia. Há produtos gerais, porém muito específicos. Levamos isso para proporcionar a chamada ‘África Mágica’ e manter a taxa de retorno no continente em 40%”, pontuou.


Leia também:
RCD Hotels ressalta serviços no 3º Fórum de Turismo LGBT do Brasil
Curaçao participa do Fórum de Turismo LGBT em junho
Vinicius Lummertz estará no Fórum de Turismo LGBT do Brasil 2019

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here