Estância Atibainha reforça medidas internas tomadas após Covid-19

De acordo com Bruno Korn, diretor do Hotel Estância Atibaianha, espera-se uma retomada gradual e mais lenta, focada na segurança e saúde dos hóspedes

O Hotel Estância Atibainha adotou uma série de ações para combater a Covid-19 e toda a crise causada pela doença. Desde o início da crise, o empreendimento vem focando na preservação dos empregos.

“Nossa primeira preocupação foi gerar segurança não medindo esforços para manter as funções da maioria dos nossos funcionários. Queremos que eles fiquem tranquilos em casa para cuidar da saúde e da família. Nestes 35 anos de vida o Atibainha nunca ficou fechado. É um baque e tanto para nós o hotel vazio. O momento é de incertezas e devemos ser cautelosos”, esclarece Bruno Korn, diretor do Hotel Estância Atibainha.

O empreendimento também adotou reuniões virtuais, por meio de aplicativo, para manter a operação estável e as equipe prontas para a retomada das atividades. Muitos dos departamentos estão atuando em estilo home office, como vendas, marketing, administrativo e financeiro. Um time menor de segurança e manutenção continua cuidando do hotel, dos animais e da área verde.

Outro destaque é a adoção de uma comunicação mais institucional nas redes sociais, mostrando preocupação com seus clientes. Vídeos com o diretor Bruno Korn estão sendo divulgados, com o objetivo de criar uma relação mais próxima com hóspedes e famílias. Segundo o diretor, a retomada deverá ser lenta e gradual, com um foco em segurança e nos processos de higiene.

“Vamos ter que trabalhar bastante a confiança dos hóspedes e mostrar que estamos seguindo todas as orientações sugeridas pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde (OMS). No corporativo, a minha impressão, é que o retorno será mais lento ainda, já que muitas empresas estarão descapitalizadas e sem verba para treinamentos. Por isso, apostamos em eventos menores em locais mais abertos e arejados”, conclui Korn.


Deixe uma resposta