EUA atualiza recomendação de viagens; Brasil segue entre destinos de risco

País foi categorizado no nível 4, o máximo na escala criada pelo Departamento de Estado dos EUA

Crédito: Reprodução de https://travelmaps.state.gov/TSGMap

O Departamento de Estado dos EUA atualizou a recomendação global de viagem, emitida em 19 de março de 2020, que sugeria aos cidadãos norte-americanos evitar todas as viagens internacionais devido ao impacto global da covid-19. Considerando a melhoria das condições em alguns países e a deterioração em outros, o órgão retornou ao sistema anterior que apresenta recomendações de viagem em níveis específicos para cada país – de 1 a 4, conforme a evolução da pandemia em cada nação.

O nível de alerta de viagem para cidadãos norte-americanos ao Brasil é 4, o que significa não viajar devido ao risco alto de contrair a doença.”Nossa escala é baseada em indicadores determinantes de risco, como crime, terrorismo, sequestro de pessoa ou tomada de reféns, instabilidade social, desastres naturais, saúde e outros potenciais riscos”, informou a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por meio de nota enviada ao Brasilturis Jornal.

Além da covid-19, a página dedicada ao Brasil desestimula viagens de norte-americanos ao País pela “alta incidência de criminalidade, risco de fechamento de fronteiras e aeroportos”. O Departamento de Estado tem como responsabilidade a segurança e a proteção dos cidadãos norte-americanos no exterior. “Estamos monitorando estreitamente as condições de saúde e segurança no âmbito mundial, e continuaremos a atualizar as informações específicas, por destino, para os cidadãos americanos, conforme as condições evoluem”, finaliza o texto da nota.

Veja o mapa criado pelo órgão norte-americano, com atualização diária de acordo com o controle da pandemia em cada nação.

Deixe uma resposta