Executivos da Latam Airlines detalham projetos sustentáveis

latam airlines

Com metas ousadas (e necessárias), a Latam Airlines apresentou seu plano de ações voltado à sustentabilidade. As várias iniciativas preveem que a companhia seja carbono neutro até 2050 e terão investimento de US$ 100 milhões na próxima década.

“Decolamos agora rumo ao destino mais importante de nossa história e embarcamos sem todas as respostas, mas sabemos que vamos encontrá-las durante o trajeto, trabalhando de forma colaborativa”, explica Roberto Alvo, CEO do grupo Latam, destacando que o plano é resultado de encontros com 150 especialistas, acadêmicos, representantes de organizações não-governamentais e colaboradores da aérea nos cinco países.

Os líderes da área no Brasil, Colômbia, Equador e Peru também participaram da conferência. Jerome Cadier, Santiago Álvarez, Daniel Leng e Manuel Von Oordt destacaram ações alinhadas ao plano macro da companhia e projetos complementares, desenvolvidos com o mesmo objetivo de contribuir para um futuro mais sustentável. Conheça!

-700 toneladas de plástico por ano

latam airlines

Jerome Cadier reforçou a responsabilidade do setor com a conservação ambiental e destacou o papel do Brasil no cenário global. “Sabemos do enorme potencial do País para a produção de combustíveis renováveis e vamos trabalhar para apoiar projetos em larga escala, além de identificar oportunidades para compensar o carbono e contribuir para a preservação do meio ambiente”, disse.

O CEO da Latam Airlines Brasil destacou a substituição de embalagens plásticas por outras produzidas com insumos de origem vegetal e por sacolas reutilizáveis de tecido. Os menus a bordo serão digitais, enquanto pratos, copos e talheres serão feitos com materiais ecológicos e prometeu a disponibilização de um amenity kit 100% sustentável. “Com todas essas ações, a Latam vai deixar de produzir mais de 700 toneladas de plásticos todos os anos

Seguindo o preceito de partilhar valor para aumentar o engajamento, ele reforça que as iniciativas serão incentivadas entre os colaboradores e replicadas nos aeroportos e ambientes corporativos. “Serão realizados treinamentos para replicar boas práticas, reciclagem nos escritórios e otimização no uso de materiais para que seja uma mudança de dentro pra fora que beneficie a todos nós”, finalizou.

Meio ambiente e sociedade

latam airlines

Santiago Álvarez, CEO da Latam Airlines Colômbia, revela iniciativas apoiadas pela companhia no País, há oito anos. A aérea investe em projetos de conservação desenvolvidos por biólogos em diferentes regiões do país, que é o segundo maior em biodiversidade por quilômetro quadrado, e em ações sociais.

“A degradação ambiental afeta as comunidades mais vulneráveis de maneira drástica, pois limita a eles as possibilidades de renda. Por isso, a redução da pobreza e a estabilização da mudança climática são objetivos que não podem ser considerados de forma isolada”, pontuou. O executivo também destacou a intenção de ampliar as parcerias em prol do meio ambiente, como as já desenvolvidas em Arauca, Casanare e Vichada, que transformaram a vida das comunidades do entorno. Essas pessoas fizeram da conservação o seu propósito de vida”, disse.

Apoio à cultura

latam airlines

Manuel Van Oordt, CEO da Latam Peru, destacou a contribuição social da companhia em um país que mescla cultura, natureza e história como poucos. “É por isso que buscamos nos converter em uma ponte cultural para a revalorização de nossa identidade”, disse. Essa premissa é alcançada por meio da aplicação do Segundo Voo, proposta alinhada ao conceito de economia circular.

Uniformes em desuso são cedidos a artesãs do Sisan que confeccionam peças que destacam as iconografias do Santuário de Pachacamac, em Lima. O grupo de mulheres, todas moradoras do entorno, foi criado em 2014 com a intenção de vincular o patrimônio com a população da área, preservando a cultura ancestral. O nome Sisan vem do idioma quéchua e significa florescer.

Em uma só tacada, a iniciativa contribui para o meio ambiente com o reaproveitamento dos tecidos, auxilia mulheres a incrementar a renda de seus lares e valoriza a cultura local. “Vamos ampliar o programa, estendendo-o a uma comunidade em Ayacucho para apoiar a transformação de plásticos em têxteis para produção de artesanato”, finalizou.

Solidariedade no ar

latam airlines

Daniel Leng, CEO da Latam Equador, destacou o reforço no itinerário do Avião Solidário, iniciativa em operação há dez anos que transporta cargas e passageiros gratuitamente em casos de catástrofes, desastres naturais, emergências e crises sanitárias. Além disso, a aérea apoia a Sociedade de Luta contra o Câncer (Solca) na construção do primeiro hospital de oncologia pediátrica do país, em Guayaquil. “Queremos expandir esse convênio para outras cidades, como Quito, Cuenca e Manabí”, disse.

Outras iniciativas ressaltadas pelo executivo são o trabalho em parceria com a Operação Sorriso – que apoia missões de médicos no tratamento a crianças e jovens com lábio leporino – e a operação temporária de uma ponte aérea entre a capital colombiana e as Ilhas Galápagos, nos meses mais críticos. Além de transportar médicos e levar insumos médicos essenciais e alimentos para o destino isolado, a operação trazia para o continente os produtos que garantem o sustento dos habitantes.

A crise da covid-19 não tem feito nada menos do que aprofundar a vulnerabilidade da América do Sul. Como grupo Latam, estamos conscientes disso e buscamos um modelo que nos permita melhor utilizar o que sabemos para contribuir com a sociedade. Isso é conectar. É o que sabemos fazer, o que amamos e o que realmente queremos oferecer à sociedade quando necessário”, finaliza Leng.   

Deixe uma resposta