Expedia aponta o que mais irrita e agrada os brasileiros em hotéis e aviões

O estudo da Expedia também revela que os brasileiros fizeram, em média, 6,1 viagens de avião no ano passado e ficaram 14,4 noites hospedados em hotéis

0

Agradar e irritar os viajantes dentro de hotéis e aviões é uma linha tênue. Por isso, saber exatamente o que estimula ou frustra o cliente pode ser de grande ajuda. Um estudo da Expedia apontou o que mais agrada e desagrada os brasileiros.

“A edição de 2019 de nossa pesquisa mostra que as viagens são parte cada vez maior do cotidiano dos brasileiros, e que a tecnologia é um aliado importantíssimo nessa experiência”, destacou Marcos Swarowski, Diretor Sênior de Gestão de Mercado da América do Sul do Expedia.

“É fundamental que hotéis e companhias aéreas ofereçam boas soluções para suprir essas expectativas, e o Expedia Group se coloca sempre à disposição para auxiliar nesse processo”, concluiu o executivo.

HotéisViagens Hotelaria - Shutterstock - Trend

Nada irrita mais os brasileiros do que tarifas inesperadas. Esse item foi citado por 44% dos entrevistados pela Expedia como o que os deixa mais estressados nos hotéis. Mudanças inesperadas no itinerário (17%) e a impossibilidade de remarcar ou cancelar uma reserva (14%) sem pagar também foram citadas.

Por outro lado, além de ter a disponibilidade de Wi-Fi (citado como importante por 97% do total), poder usar o frigobar para armazenar seus alimentos e bebidas (96%), ter um serviço de quarto de qualidade (94%) e encontrar bar e restaurante de acordo com o prometido pelo hotel ao fechar a reserva (92%), são os itens mais valorizados pelos hóspedes.


LEIA MAIS

+ Expedia: crianças cada vez mais influenciam as viagens em família
+ Viajar é o investimento preferido dos brasileiros; veja os dados
+ 6 em cada 10 dos viajantes do Brasil excedem gastos programados

Aviões

Para os brasileiros que responderam a pesquisa da Expedia não há muita discussão: 80% preferem o assento da janela, enquanto 15% costumam escolher o do corredor e 4% o do meio.

Na média internacional, 63% dos passageiros dão preferência a esse assento, e Singapura é o único país em que há mais viajantes que preferem o corredor (53%).

Contudo o que mais pode incomodar o viajante do Brasil nos aviões são colegas de voo inconvenientes. Assim, passageiros bêbados são os mais indesejados pelos brasileiros, citados por 46% como irritantes.

Já os viajantes “aromáticos”, seja por descuidarem da higiene ou por usarem perfume forte, foram citados por 38%, assim como os chutadores de assentos. Pais desatentos também são lembrados com 26% de citações.

Fatos e dados

Aviões

– 48% pedem reservadamente para trocar de assento caso o passageiro ao lado esteja cheirando mal;

– 48% chamam uma comissária para intervir se um passageiro está sendo grosseiro com outro;

– 25% interviriam no caso de um passageiro ser grosseiro com uma comissária de bordo.

Hotéis

– 72% dos brasileiros ligam para a recepção se o quarto ao lado está fazendo barulho em volume muito alto;

– 64% reclamam com a recepção se o problema for cheiro de maconha vindo pela janela;

– 45% dos brasileiros pedem para o salva-vidas ou o gerente do hotel chamar a atenção de hóspedes muito barulhentos na piscina.


Leia Também:

Grand Hyatt São Paulo troca de gerência e foca em experiências de luxo
Comfort Hotel Santos oferece estadia de 32 horas no inverno
Azul Linhas Aéreas anuncia voos extras entre setembro e outubro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here