FBHA apoia veto à isenção da cobrança de bagagem em voos nacionais

A pauta apoiada pela FBHA entrou na agenda do Congresso ontem (28)
FBHA
O veto, levantado por meio da MP 863/2018, foi aprovado em maio deste ano, com apoio da FBHA

A Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) é apoiadora da manutenção do veto presidencial à isenção da cobrança para bagagem de até 23 quilos em aviões com capacidade acima de 31 lugares nos voos domésticos.

“A franquia mínima obrigatória de bagagens representa desequilíbrio nas relações de concorrência entre as empresas aéreas. O mercado de transporte aéreo é concentrado e a obrigatoriedade de franquia de bagagem limita a concorrência, causando impacto direto e negativo nos investimentos de empresas aéreas low costs, ou seja, de baixo custo”, avalia Alexandre Sampaio, presidente da FBHA.

Além disso, Sampaio acredita que o retorno da franquia mínima de bagagens representa limitação às alternativas de serviços oferecidos aos usuários. “Atuações assim impactam no desenvolvimento de novos modelos de negócios no país”, conclui.


Leia Também:

“Concorrentes: vocês têm de aumentar a qualidade porque a Azul chegou”
Gol disponibiliza 345 voos extras para segundo semestre
Procon multa Gol Linhas Aéreas em R$ 3,5 milhões por promoção de R$ 3,90

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui