FESTURIS 2013 – Desenvolvimento do setor demanda soluções sustentáveis

Por: Camila Oliveira

 

GRAMADO – O diretor da OMT, Marcio Favilla, disse durante a primeira palestra do 25° Festival do Turismo de Gramado que, até 2030, será atingido o número de 1,8 bilhões de chegadas internacionais no mundo. Favilla apresentou o dado para destacar a responsabilidade do setor em criar práticas sustentáveis de desenvolvimento.

 

“O turismo corresponde a 9% do PIB mundial. Além disso, uma a cada onze pessoas no mundo trabalha com este segmento”, afirmou. “Fomos incluídos em um dos onze setores no Relatório da Economia Verde criado no congresso Rio +20, no ano passado. Por isso, precisamos pensar em alternativas para crescermos com responsabilidade”.

 

Entre os principais desafios estão a gestão de resíduos – um turista gera, em média, 1 a 2kg – e o consumo inteligente da água. Favilla também citou que o crescimento do ecoturismo é uma preocupação do próprio turista, que está mais atento a destinos que colaboram para o desenvolvimento de comunidades locais e práticas de redução de emissão de carbono.

 

Mercado

 

O diretor afirmou que a China foi o mercado emissor número um em 2012, e seus turistas também foram os que mais gastaram, atingindo o total de 40% da fatia mundial. No caso dos brasileiros, o crescimento em relação ao ano passado foi de 15%.

 

O principal destino continua sendo a Europa, que recebe 52% do total de turistas. Até atingir o número de 1,8 bilhões de chegadas internacionais, o crescimento do turismo será, em média, de 5,3%.  “Quero destacar que o turismo internacional pede mais qualidade de serviços e também abre o país para receber mais investidores. Devemos continuar a investir neste segmento no Brasil”, defendeu Favilla.

 

Contudo, ele citou que o Brasil não deve parar de criar estratégias de desenvolvimento do turismo doméstico. Segundo ele, o País ainda não possui uma metodologia consolidada para este tipo de mercado.

 

Rafael Lima

Deixe uma resposta