Flagler Museum propõe tour virtual pela história em Palm Beach

Com opção de tour virtual, Flagler Museum descortina a história de Henry Morrison Flagler, um dos responsáveis pelo desenvolvimento turístico da região de Palm Beach, na Flórida (EUA)

flagler museum
Foto: ©Flagler Museum

Além de praias paradisíacas, Palm Beach (EUA) revela muitas surpresas para os turistas que decidem explorar seu território. Uma delas é o Flagler Museum, antiga casa do magnata do petróleo Henry Morrison Flagler. Com visão empreendedora, em 1885, ele decidiu abandonar a extração para investir em hotelaria na Flórida. O sucesso foi tanto que o empresário chegou a comprar estradas de ferro para desenvolver seu negócio, o que culminou no desenvolvimento de boa parte desta região na Flórida.

flager museum
O vagão 91 foi criado e decorado especialmente para as viagens de Mr. Flagler e está em exposição no museu. (Foto: Copyright Flagler Museum)

Concluída em 1912, a Florida East Coast Railway é resultado de seus esforços. Antes disso, em 1902, Flagler inaugurou a grandiosa Whitehall, mansão construída para a família em um terreno de 30 mil metros quadrados, onde hoje funciona o museu. A fachada imponente, com enormes colunas, abriga 75 cômodos decorados de acordo com o estilo europeu que era moda na época. Adentrar sua porta e dar de cara com o Grand Hall é como fazer uma viagem ao passado. Isso porque o tour só está começando!

Salões que recriam a vida da alta sociedade e escadarias que parecem saídas de filmes chamam a atenção, assim como as supostas passagens secretas. Uma delas pode ser vista pelos observadores mais atentos, camuflada pelo papel de parede. Visitantes devem dedicar tempo para conhecer cada detalhe da propriedade, especialmente os aficionados por arquitetura e decoração.

Os ambientes suntuosos mostram como vivia a elite da época e a decoração era dividida em ambientes “femininos” e “masculinos”, o que fica bem claro nas imagens acima. À esquerda a sala de desenho – decorada em estilo Luís XVI para conversas das convidadas de Mary Lili Flagler – e, à direita, a biblioteca – usada por Henry Flagler para encontros de negócios, em estilo Renascentista. (Fotos: Copyright Flagler Museum)

Só a sala de música com o órgão de mais de mil tubos merece pelo menos uma hora de permanência para conferir todos os detalhes do mobiliário, lustres e cristais que permanecem intocados. Outros ambientes abertos à visitação incluem salão de festas, a biblioteca, 14 suítes e o salão de jogos.

A propriedade foi herdada pela sobrinha de Flagler, depois da morte do magnata e da esposa, respectivamente em 1913 e 1917. Vendida a um grupo de investidores, a propriedade ganhou uma torre que abrigou um hotel com 300 apartamentos, em funcionamento de 1925 a 1959. Foi neste último ano que Jean Flagler Matthews, neta do fundador, decidiu reaver a propriedade que corria risco de demolição. Jean criou uma fundação sem fins lucrativos – a Henry Morisson Flagler Museum – e abriu a casa com um grande baile.

Ballroom (Foto: Copyright Flagler Museum)

Desde então, visitantes de todo o mundo podem conhecer a história de um dos grandes nomes da história dos Estados Unidos. O museu oferece tour com áudio guia em português e, enquanto persistir a restrição a viagens, é possível fazer visitas virtuais pelo site https://www.flaglermuseum.us/visiting/virtual-tours

COVID-19 Update

O Museu Flagler está temporariamente fechado ao público até novo aviso. Passeios e eventos foram cancelados até 31 de maio e o Café des Beaux-Arts permanecerá fechado até o fim da temporada. A direção informa que ingressos pré-adquiridos estão sendo reembolsados.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui