Fórum Costa Brava debate desafios e destaca inovações

0

Por Camila Lucchesi, de Campinas (SP)

Trabalhar na disseminação de boas práticas para a construção de um mercado melhor e mais saudável. A definição de Rubens Schwartzmann abriu a sétima edição do Fórum Costa Brava, evento que é referência para o setor de viagens corporativas. Os debates focaram em desafios, tendências e inovações tecnológicas – com direito a apresentação de um sistema de inteligência artificial cognitiva – e reuniram cerca de 400 participantes entre gestores e fornecedores.

Dividido entre palestras e painéis, o conteúdo foi ministrado por 20 executivos, sendo oito clientes finais. “A mediação é da Costa Brava, mas o evento é para os gestores. A cada ano, procuramos dar mais voz e destacar os desafios para esses profissionais”, resumiu Rubens. Ele explica que o evento deste ano teve redução de 30% nos custos, sem impacto em qualidade, e ações sustentáveis. Em parceria com a R1, a Costa Brava irá doar todos os tecidos utilizados na cenografia e sinalização do evento para o Grupo Primavera, ONG que reutilizará o material para produzir brindes.

Carlos Schwartzmann, diretor de marketing e vendas, destacou a realização do espaço MICE, área dedicada ao segmento que acontece dentro do Fórum pelo terceiro ano. Segundo ele, a meta da empresa é dobrar o faturamento de eventos neste ano, área que atualmente corresponde  15% de todo o volume negociado pela empresa – fatia em torno de R$ 20 milhões dentro dos RS$ 133 faturados em 2016.

Rubens afirmou que as vendas cresceram 13% nos primeiros meses de 2017 e credita o cenário positivo à parceria com a Radius Travel, rede global com operação em mais de 80 países. “A parceria de quase um ano nos permite fornecer consolidação de dados globais, tecnologia, serviços customizados e economia para nossos clientes em diversas localidades”, disse.

Conteúdo diversificado

A palestra de abertura foi conduzida por Sergio Abranches, sociólogo e cientista político que falou sobre a Era do Imprevisto, período em que vivemos e que serviu de mote para seu último livro. Mediado por Patricia Thomaz, presidente da Associação Latino-Americana de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas (Alagev), o painel “Gestão de Viagens Local x Regional x Global x Híbrida”, apresentou casos reais de consolidação e analisou as diferenças entre cada modelo de contratação, analisando as principais vantagens e desvantagens. Maura Allen, vice-presidente da Radius Travel para a América Latina, mediou o debate que teve a a participação de Ronaldo Linares, gestor de viagens e eventos da Accenture para a América Latina, e de Marina Shimada, gestora local de viagens da Honda.

Debora Rocha, gerente Brasil de segurança da International SOS e membro do Overseas Security Advisory Council (OSAC), falou sobre “Duty of Care em Viagens Corporativas”, enquanto Fábio Lessa Sacoman, sócio diretor de inovação da Seta Consultoria, explicou o que é e como funciona o Design Thinking. Guilherme Araújo, executivo do IBM Watson, sistema de inteligência artificial cognitiva que funciona em nuvem, falou sobre o papel da IA no mercado de viagens corporativas e suas inúmeras vantagens, especialmente no que se refere a personalização.

O último painel confrontou o escopo de trabalho, desejos e necessidades dos gestores de viagens em comparação com o cotidiano e os anseios dos viajantes. Do lado do cliente, a palestrante foi Cristina Sato, executiva que disse realizar de 15 a 20 viagens profissionais por ano; do lado das TMCS, quem falou foi Fernão Loureiro, gerente regional de viagens na Philips América Latina.

Próxima edição

Confirmado para junho, mas ainda sem data definida, a edição 2018 do Fórum Costa Brava pode acontecer no Royal Palm Hall, novo centro de convenções do grupo em Campinas (SP). Antônio Dias, diretor-executivo da rede, afirmou que vem trabalhando para antecipar a abertura do equipamento, inicialmente previsto para começar a operar em outubro do ano que vem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here