Fórum de Turismo: Las Vegas é o segundo principal destino da comunidade LGBT

De acordo com Neto Fernandes, gerente de mercado de Las Vegas CVA para a América do Sul, o destino atrai a comunidade por muito motivos, incluindo festivais, gastronomia e hotelaria

0
Neto Fernandes, gerente de mercado de Las Vegas CVA para a América do Sul

A sequência de destinos continua no Fórum de Turismo LGBT, que acontece no Tivoli Moffarej, nesta quinta-feira (6). Com o lema “O que acontece em Vegas, fica em Vegas”, Neto Fernandes, gerente de mercado de Las Vegas CVA para a América do Sul, destaca que o destino é a terra de todo mundo. O local, considerado a capital do entretenimento, recebeu mais de 42 milhões de turistas.

O mercado hoteleiro de Las Vegas está contando com algumas novidades. Uma das novidades é o Waldorf-Astoria Las Vegas, onde foi investido cerca de US$ 50 milhões. Além disso, o executivo destaca o entretenimento, incluindo roda gigante e bares e restaurantes presentes no The Linq Promenade e High Roller.


LEIA MAIS:
+ Turismo LGBT: como as políticas públicas devem atuar pela promoção?
+ Miami apresenta atrativos locais e anuncia eventos LGBT para público
+ Caribe gay-friendly: os diferenciais de Curaçao para a comunidade LGBT+

“Las Vegas é residência de muitos artistas famosas, como Lady Gaga, Céline Dion e Cher. Outro destaque é o Cirque Du Soleil, com sete espetáculo, como. Não é itinerante e você encontra somente no destino”, se orgulha o executivo, mostrando aos presentes alguns dos espetáculos e atrações.

O profissional também aproveitou a oportunidade para ressaltar a gastronomia local, incluindo o tour gastronômico, como o da Lip Smacking Foodie Tours, que proporciona aos viajantes a oportunidade de conhecer diferentes restaurantes em uma única refeição por meio de degustações.

O profissional aproveita a oportunidade para demonstrar algumas das atrações e novidades de Las Vegas

“Tem também vários outros passeios para os nossos passageiros, como de helicóptero e o passeio que fazemos pelo Grand Canyon. Mas temos que lembrar que Vegas sem balada não é Vegas, onde conhecemos tops DJs que são residentes”, detalha Fernandes, que não deixa de citar o turismo de compra disponível no destino.

O esporte também vem atraindo a atenção dos viajantes e, por isso, Las Vegas conta com a sua própria arena e seu próprio time de hóquei no gelo. O futebol americano também tem espaço consolidado no segmento esportivo.

Destino inclusivo

Las Vegas oferece vários festivais e eventos que acontecem no ano todo. “Um festival bem bacana que acontece em janeiro é o Sin City Classic, que une cerca de oito mil atletas de diferentes locais do mundo. Além dele, há o Clexacon, mais voltado para o público feminino LGBT, que, a cada ano, vem atraindo ainda mais pessoas.

Fernandes relembra que a comunidade gosta de festa e uma delas é Temptation Sunday Pool Party, que acontece todos os domingos. Outros eventos inclui: NGLCC, Golden Crown, GLMA e o Sin City Soiree.

“Las Vegas é um destino bastante procurado, não só por conta dos eventos, mesmo que seja o motivo número um deste público. Além disso, a hotelaria e a gastronomia são importantes fatores para o mercado”, ressalta o executivo, que relembra que o destino está em segundo lugar no Top US Destination para a comunidade LGBT, em união com San Francisco e Los Angeles.


LEIA TAMBÉM:
– Israel é foco no começo da tarde do Fórum de Turismo LGBT em SP
– Servir à comunidade LGBT no mercado de luxo é pauta durante Fórum de Turismo
– Fórum de Turismo LGBT do Brasil reúne trade em São Paulo; veja fotos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here