França registra queda de 2% no número de visitantes brasileiros

GUARUJÁ – Com a crise econômica do Brasil, principalmente diante das incertezas e oscilação cambial, a França está apresentando uma queda de 2% na recepção de turistas brasileiros, até o acumulado do mês de julho.  “Mesmo com dois pontos negativos, estamos ainda melhores que os EUA, que acumulam queda de 15%”, ressalvou o diretor para as Américas da Atout France – Agência de Desenvolvimento Turístico da França, Jean-Phillipe Pérol. O dirigente garante que, até o fim do ano, o número de visitas brasileiras deve atingir o mesmo patamar do ano passado, de 660 mil turistas brasileiros. Ele acrescentou que a meta de chegar a 1,5 milhão de turistas brasileiros até a próxima década continua no planejamento da França.

 

Peról acredita que, na crise atual, os turistas brasileiros estão gastando menos do que antes, mas, diante dessa dificuldade, a França tem situação melhor que dos EUA, porque depende menos do turismo de compras. “Não quer dizer que os destinos franceses não tenham apelo de compras. Mas o viajante não vai para lá apenas para isso. Já os destinos americanos, como Miami (EUA), são quase que exclusivamente de compras e estão sofrendo bem mais por causa dos menores gastos dos brasileiros”, observa.

 

Pérol é o anfitrião do evento Encontros à Francesa 2015, que está acontecendo entre os dias 20 e 21 deste mês, no Guarujá (SP), reunindo 155 profissionais – sendo 103 agentes de viagens e operadores e 32 expositores. O objetivo é promover reuniões de negócios entre especialistas brasileiros do setor e profissionais da França. São 28 horas de evento, com oito horas de capacitação, sete horas de workshop com reuniões pré-agendadas e apresentação de  expositores franceses entre destinos, hotéis, sítios e fornecedores de serviços na França.

 

Presente também ao evento, o cônsul do Consulado geral da França em São Paulo, Damien Loras, que fez um discurso citando que o turismo representa 7% do PIB francês. Para Loras, o fato da França ocupar o primeiro lugar como destino no ranking mundial (83,7 milhões de chegadas em 2014) não pode ser motivo de acomodação do trade do país. “Temos de merecer este lugar e sempre oferecer bons preços, qualidade (serviços) e diversidade de produtos”, acrescentou.

 

Os três seminários de formação oferecidos no evento no Guarujá estão realizados na manhã desta segunda-feira e são: Ski by Rhône-Alpes, Castelos do Vale de Loire e Taiti. O evento está sendo realizado no Hotel Sofitel Jequitimar e tem o apoio da companhia aérea GOL.

 

Os 32 expositores de Encontros à Francesa são: Accor, Air France,  Bourgogne Tourisme, Champagne-Ardenne, Château de Chenonceau, Château du Clos Lucé, Château Royal d[]Amboise, Château royal de Blois, Club Med, Comitê Martiniquais de Tourisme (Martinica), Comitê Regional de Turismo de Rhône Alpes, Comitê Regional de Turismo do Val de Loire, Disneyland Paris, Domaine de Murtoli, Domaine National de Chambord, Domaine Régional de Chaumont-sur-Loire, Groupe Bernard Loiseau, Hôtel Koh i Nor (Val Thorens), Hôtel le Cep à Beaune, Hotel Nice Riviera, Hôtels Accor de Lyon / Mercure Château Perrache Lyon, ITMS / Europcar, Locaboat, Office de tourisme de Beaune et Pays Beaunois, Office de Tourisme de Saint Martin, Office de Tourisme de Val D´Isere, Office de Tourisme de Val Thorens, Office de Tourisme Tours Val de Loire, Office de Tourisme Aix-en-Provence, Principauté de Mônaco. Rail Europe e Tahiti Tourisme.

 

Fernando Porto

Deixe uma resposta