Fronteira fechada: Chile tenta conter o vírus e Latam cancela voos internacionais no país

Fronteira fechada

Fronteira fechada. Essa foi a alternativa encontrada pelo Chile, diante do aumento de casos de covid-19 no país. A restrição entra em vigor na próxima segunda-feira (5) e vale tanto para os chilenos quanto para estrangeiros residentes – impedidos de embarcar em roteiros internacionais – e estrangeiros de qualquer nacionalidade – proibidos de ingressar no país andino.

Diante do anúncio recente, via decreto presidencial, sobre restrições a viagens, o grupo Latam informa que suspenderá a maior parte de seus voos internacionais regulares com origem e destino no Chile. Os cancelamentos valem para todos os voos a partir de segunda-feira e a companhia orienta clientes afetados pela mudança a reprogramar a viagem ou solicitar o reembolso pelo site da aérea.

Caso o passageiro já possua um voucher de viagem, a recomendação é acessar a página dedicada para entender como utilizá-lo. Para manter a conectividade do país, a Latam reforça que manterá operação reduzida durante o período da restrição para permitir a repatriação de residentes ou cidadãos ou estrangeiros que desejem deixar o Chile.

O governo abriu poucas exceções às viagens internacionais em abril. Estão reservadas, exclusivamente, para ações de ajuda humanitária, tratamentos urgentes de saúde e/ou providências no exterior que sejam essenciais para melhorar a situação chilena. Para tanto, é preciso conseguir uma autorização extraordinária.

O Chile contabilizou, hoje, 7.830 novos infectados, número que fez o total de contaminados no país chegar a um milhão. Somente no dia de hoje, foram registradas 193 mortes, totalizando 23.328 óbitos desde o início da pandemia. A ocupação em hospitais tem média de 95% em todo o país.

Deixe uma resposta