Gol prevê chegar a 44 aeronaves Boeing 737-Max 8 em 2022

Após retornar as operações com o modelo há um ano, a Gol chegou a 16 mil voos e redução de 40,6 mil toneladas de emissão de carbono

Gol
(Foto: Lucas Kina/Brasilturis Jornal)

A Gol informou que, para 2022, pretende aumentar em 32% a frota de aeronaves Boeing 737-Max 8, somando 44 aeronaves e, por consequência, reduzindo as emissões de carbono na atmosfera. Além disso, nesta quinta-feira (9), a companhia celebra também um ano do retorno de voos comerciais com este modelo, encerrando 2021 com 28 aviões do tipo.

Ao todo, a Gol operou, até terça-feira (7), 16.324 mil voos com o 737-MAX 8, transportando 2,4 milhões de viajantes. A principal rota em que o modelo é utilizado é a que conecta Guarulhos (SP) à Fortaleza, que já utilizou o 737-Max 8 em 504 operações no período. Em todas as rotas domésticas, o avião opera com capacidade máxima — 186 pessoas.

“A Gol está muito satisfeita com os resultados obtidos neste ano de retomada das operações com o 737-MAX 8. Consideramos esse modelo fundamental para os planos de expansão, tendo em vista a tecnologia de motores, asas e superfícies de comando, aumentando a produtividade em 24% e reduzindo o consumo de combustível em aproximadamente 15%”, afirma Celso Ferrer, vice-presidente de Operações da Gol.

Entre as ações sustentáveis, além da utilização deste modelo, a aérea também tem os voos carbono neutro entre Recife e Fernando de Noronha (PE) e, recentemente, a nova rota entre o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e Bonito (MS).

Deixe uma resposta