Gol terá 250 voos diários na malha em julho

Gol

A Gol Linhas Aéreas anunciou ampliação na malha aérea para julho, com novas conexões em mercados nacionais e reativação de 14 bases regionais. Até o fim deste mês, a companhia irá operar 250 voos diários para 100 diferentes destinos brasileiros, um reforço de 150% na comparação com as decolagens em junho. Com a expansão, a Gol trabalha com 30% de sua capacidade. “A demanda dos clientes é parte da importante decisão de oferecer o serviço de uma rota, sempre levando em conta as medidas de segurança, em conformidade com os órgãos competentes tanto no Brasil como no Exterior”, afirma Celso Ferrer, vice presidentes de Operações da Gol.

Os aeroportos de Brasília (DF), Galeão (RJ) e Guarulhos (SP), que já obtiveram reforço no mês passado terão ainda mais rotas na programação de julho. A capital federal volta a ser um dos hubs da companhia, passando a se comunicar com 14 novos mercados, sendo 11 operados pela Gol e três pela parceira Voepass. O aeroporto internacional Presidente Juscelino Kubitschek também passa a receber até seis voos semanais de Palmas (TO), Boa Vista (RR), Rio Branco (AC), Porto Velho (RO), Belém (PA), Manaus (AM) e Macapá (AP), garantindo rápidas conexões às principais cidades das regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste.

No Nordeste, a companhia retoma ligações locais e para grandes destinos no Sudeste e Norte. Exemplo disso são os voos diretos de Salvador (BA) para Recife (PE), João Pessoa (PA), Natal (RN), Fortaleza (CE), Vitória (ES), Belo Horizonte (MG) e Rio de Janeiro/Santos Dumont (RJ). A Gol também inaugura serviços para Viracopos (Campinas/SP) e Vitória da Conquista (BA), partindo da capital baiana. Já em Fortaleza, voltam as operações para Belém, Manaus, Teresina (PI), São Luis (MA) e Santarém (PA).

Em termos de operação regional, a Gol e a Voepass reativam 14 bases em julho. Oito terão operação da Gol – Sinop (MT), Vitória da Conquista (BA), Passo Fundo (RS), Joinville (SC), Cascavel (PR), Uberlândia (MG), Santarém (PA) e Viracopos (SP) – e seis serão conectadas pela Voepass – Barreiras (BA), Araguaína (TO) e São José do Rio Preto (SP) com voos para Brasília; Dourados (MS), Rio Verde (GO) e Araçatuba (SP) com voos para o aeroporto de Guarulhos.

Rio – SP

Além dos destinos já citados, o Aeroporto Internacional de São Paulo (GRU) também terá voos para Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Porto Alegre (RS), Cuiabá (MT), Goiânia (GO), Campo Grande (MS), Belém (PA) e capitais do Nordeste. O aeroporto de Congonhas se mantém com os seguintes destinos: Rio de Janeiro/Santos Dumont, Belo Horizonte (MG), Brasília, Porto Alegre, Salvador e Recife.

A retomada das decolagens do Santos Dumont para Guarulhos e Salvador (assim como novos horários para Brasília e Porto Alegre) e o incremento das rotas no aeroporto internacional do Galeão para diferentes cidades brasileiras são os highlights de julho no Rio de Janeiro. São elas: Curitiba (PR), Vitória, Belo Horizonte, Salvador, Porto Alegre,Florianópolis, Aracaju, Maceió, Recife, João Pessoa, Natal e Fortaleza, assim como a volta dos voos para Foz do Iguaçu, Navegantes,Manaus e Viracopos. Dessa forma, a GOL reforça sua completa liderança na capital fluminense.

Clique aqui para baixar o PDF com todos os destinos, dias e horários que compõem a malha aérea de julho de 2020 da Gol.

O grupo Air France-KLM, parceiro da Gol desde fevereiro de 2014, seguirá expandindo a sua presença no Brasil em julho e agosto. A partir de 6 de julho, as companhias combinam 18 voos por semana para São Paulo (GRU) e Rio de Janeiro (GIG),uma operação líder entre o Brasil e a Europa. Essa programação de voos segue até pelo menos o fim de agosto, e representa 41% do que o grupo costumava voar semanalmente para o Brasil e três vezes mais do que em 23 de março quando, mesmo no início da crise, voava seis vezes por semana para o País.

Medidas de Segurança

Todos os procedimentos regulares foram reforçados, além dos já rígidos padrões de sanitização da aviação civil estabelecidos pelos órgãos responsáveis, alinhados com as recomendações da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), Organização Mundial da Saúde (OMS), Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), Anac (Agência Nacionalde Aviação Civil) e Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Vale lembrar que o padrão de segurança operacional da Gol é reconhecido mundialmente pela certificação IOSA (IATA Operational Safety Audity), programa de auditoria internacional que é responsável por avaliar e mensurar os sistemas de gerenciamento e de controle operacional das companhias aéreas.

A obrigação do uso das máscaras, iniciada pela Gol em 10 de maio, passou a ser uma questão de segurança coletiva, mais do que uma decisão individual. Também foram implementadas medidas adicionais de limpeza e higienização dos aviões durante as paradas em solo e pernoites, com atenção redobrada aos assentos e os braços das poltronas, cintos de segurança, bandejas, piso e paredes. O processo de limpeza noturna usa desinfetante de grau hospitalar para as galerias de serviço e todas as áreas de uso interno na cabine, incluindo a dos pilotos. Luvas e máscaras já vinham sendo distribuídas aos colaboradores de ar e solo, além de a companhia deixar à disposição álcool em gel para todos.

As aeronaves são equipadas com um sistema de filtro de ar HEPA, que captura de 99,9% de partículas microscópicas, como bactérias e vírus, ao promover a renovação do ar do avião a cada três minutos. Desde o início de junho, a companhia vem retomando, gradualmente, o serviço de bordo, com snacks (entregues no desembarque) e água sob demanda ao longo de todo o voo, tudo devidamente higienizado. Já o serviço de entretenimento a bordo pode ser acessado por aplicativo no próprio aparelho celular do cliente, o que reforça o cuidado com os procedimentos de saúde.

Check-in liberado 48 horas antes do voo

Medidas extraordinárias de atendimento foram adotadas, como técnicas de distanciamento social; desligamento de totens e uso de adesivos para demarcar a distância mínima durante o processo de embarque e também a bordo; e o fechamento da sala vip dos aeroportos. Esses novos procedimentos impactaram em aumento no tempo de deslocamento interno nos aeroportos. A Gol solicita aos clientes que façam o check-in online/via aplicativo, liberado com 48 horas de antecedência até o limite de uma hora da decolagem.

Se for necessário atendimento no balcão, inclusive para despachar mala, a companhia informa que antecipou a liberação ao passageiro para três horas antes do embarque, encerrando o processo uma hora antes da abertura do portão. A Gol também recomenda o uso do Fast Check-in, ferramenta que permite ao cliente escanear um QR Code pelo aparelho celular para ter acesso ao cartão de embarque.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui