Governo de SP apoia restrição litorânea de acesso no feriado prolongado

A decisão do Governo de São Paulo foi baseada nas estatísticas de isolamento social do Sistema de Monitoramento Inteligente (Simi-SP)

governo
João Doria, governador de São Paulo

Nesta terça-feira (19), Governo do São Paulo (SP) manifestou apoio as prefeituras de cidades litorâneas e de estâncias turísticas que desejarem realizar ações de restrição de acesso nos próximos dias, quando ocorrerá um feriado prolongado na capital e cidades da Região Metropolitana de São Paulo.

O objetivo é conscientizar a população nesse período, de forma a garantir a elevação dos índices de isolamento social e proteger vidas. Participam da iniciativa de cidades da Baixada Santista, Litoral Sul e Litoral Norte, além de municípios turísticos do interior.

“Nós dialogamos com as prefeituras da Baixada Santista, Litoral Norte e Litoral Sul e o Estado irá apoiar as restrições que essas prefeituras estabelecerem no seu território. Esse é o caso também das estâncias turísticas e dos municípios de interesse turístico do Estado de São Paulo, que também trabalharão com controle no acesso às cidades”, informou Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional.

O feriado prolongado será iniciado nessa quarta-feira (20) na capital e deverá se estender até o dia 25 de maio. O Governador João Doria encaminhou projeto de lei à Assembleia

Legislativa para antecipar o feriado estadual da Revolução Constitucionalista, celebrado em 9 de julho, para a próxima segunda-feira. A expectativa é de que prefeitos da RMSP adotem medidas semelhantes.

A decisão do Governo de São Paulo foi baseada nas estatísticas de isolamento social do Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP), que indicaram melhores taxas nos feriados e finais de semana. A expectativa é de que a população permaneça em quarentena no feriado prolongado e ajude a mitigar a transmissão do coronavírus.

“Uma mensagem muito clara à sociedade: a quarentena não é para viajar, mas sim para se fazer isolamento social e ficar em casa nesse momento fundamental de combate à epidemia”, destaca Marco Vinholi.

Contágio

O Estado de São Paulo chegou a 65.995 casos confirmados e 5.147 óbitos nessa terça-feira (19). O secretário de Saúde, José Henrique Germann, também reforçou o pedido para

que as pessoas permaneçam em casa nos próximos dias. “Hoje estamos na véspera de um feriado e eu gostaria de enfatizar que não é um feriado de lazer. É um feriado em casa!”, frisa.


Deixe uma resposta