Governo Federal comunica praias limpas em CE, RN, PB e PE; confira

De acordo com o Grupo de Avaliação e Acompanhamento (GAA), algumas localidades de Alagoas, Bahia e Sergipe sofrem com resíduos de óleo
(Foto: Divulgação)

O Grupo de Avaliação e Acompanhamento (GAA) do governo federal, formado pela Marinha do Brasil (MB), Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), informou, neste domingo (3), que os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco estão com as praias limpas.

As seguintes localidades permanecem com vestígios de óleo e com ações de limpeza em andamento:

  • Maragogi (AL)
  • Japaratinga (AL)
  • Barra de São Miguel (AL)
  • Coruripe (AL)
  • Feliz Deserto (AL)
  • Piaçabuçu (AL)
  • Sarney (SE)
  • Atalaia (SE)
  • Artistas (SE)
  • Náufragos (SE)
  • Abaís (SE)
  • Aruana (SE)
  • Quartel (BA)
  • Rio Vermelho (BA)
  • Pituaçu (BA)
  • Stella Maris (BA)
  • Flamengo (BA)
  • Cairu (BA)
  • Busca Vida (BA)
  • Jauá-Japonês (BA)

Vale informar que o boletim é divulgado diariamente pelo grupo, sendo passível de alterações.


LEIA MAIS:Governo de SP monta grupo para fiscalizar manchas de óleo no NordesteGoverno de São Paulo abre museu de arte sensorial na capitalSetur-PB: Governo da Paraíba nomeia novo secretário de Turismo

A limpeza das praias é efetuada do nascer ao pôr do sol, diariamente, com a participação de todos os órgãos envolvidos no trabalho, contando com a participação de voluntários. Ao final do dia, essas informações são computadas pelos órgãos responsáveis e enviados ao GAA, para consolidação.

Até domingo (3), de acordo com o levantamento feito pelo Ibama, foram contabilizadas, aproximadamente, 4 mil toneladas de resíduos de óleo retirados das praias nordestinas. O descarte desse material é feito pelas Secretarias de Meio Ambiente dos Estados.

Até o momento, mais de 3.370 militares da MB, 27 navios, sendo 23 da MB e quatro da Petrobras, 14 aeronaves, sendo três da MB, seis da Força Aérea Brasileira (FAB), três do Ibama e dois da Petrobras, além de 5 mil militares e 140 viaturas do Exército Brasileiro (EB), 140 servidores do Ibama, 40 do ICMBio e 440 funcionários da Petrobras atuam nessa operação.

A Operação Amazônia Azul – Mar Limpo é Vida, em fase final de planejamento, terá́ início a partir desta semana. A MB realizará, em conjunto com o EB e a FAB, ações humanitárias relacionadas ao meio ambiente, cooperação na recuperação de áreas marítimas atingidas e monitoramento das Águas Jurisdicionais Brasileiras.

As investigações deste crime ambiental continuam em curso e esforços para elucidação da tragédia inédita na história marítima mundial vêm sendo empregados desde o início de setembro.

Ação na Bahia

A MB e o Ibama estão atuando em conjunto com o Laboratório de Biologia Pesqueira da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Laboratório de Gestão de Territorial e Educação Popular da Universidade Federal da Bahia (UFBA), pescadores e gestores de áreas de proteção ambiental da Bahia, com objetivo de elaborar procedimentos para a prevenção da contaminação dos estuários e linha de costa.

O ICMBio disponibilizou à MB redes de pesca apreendidas em suas operações que, após a doação, foram distribuídas às colônias de pescadores de Caravelas, Alcobaça, Prado, Nova Viçosa e Mucuripe, na Bahia, com objetivo de serem empregadas para a contenção de possíveis resíduos oleosos.


Leia também:
– Sol e praia ainda se destacam no Nordeste; confira índices
– Tivoli Ecoresort Praia do Forte apresenta programação de réveillon
Tivoli Ecoresort Praia do Forte divulga programação de Natal

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui