GRU Airport registra mais de 20 milhões de viajantes em 2020

As restrições de movimentação em decorrência da pandemia de covid-19 resultaram na redução de 58% no GRU Airport em comparação com 2019

gru airport latam
Foto: descrição

Nesta quinta-feira (21), a GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, anunciou que em 2020, cerca de 20 milhões de passageiros cruzaram o terminal.

As restrições de movimentação em decorrência da pandemia de covid-19 resultaram na redução de 58% quando comparado com os números contabilizados no ano de 2019. Em dezembro, estiveram no aeroporto cerca de 2,28 milhões de passageiros.

Nesse período, foram registrados 17.248 pousos e decolagens (nacionais e internacionais). Esse número representa uma queda de 44% se comparado com o número registrado em dezembro de 2019 quando a GRU Airport registrou quatro milhões de passageiros e 26.987 pousos e decolagens (nacionais e internacionais).

Voos nacionais

O mês de dezembro teve aproximadamente 66.400 passageiros com origens ou destinos nacionais, em uma média de diária de 447 pousos e decolagens. Esses números ainda representam uma redução de 27,4% quando comparado com a movimentação do mesmo período do 2019, onde foram processados, em média, 91.500 passageiros por dia em destinos nacionais.

Por conta do fechamento de fronteiras causadas pela pandemia, o tráfego doméstico segue como o mais representativo, registrando cerca de 86% do total de passageiros processados.

Voos internacionais

O tráfego internacional representou apenas 14% do volume de passageiros que passaram pelo aeroporto (cerca de 10.800/dia). Quando comparado com o mesmo período de 2019, apresenta uma queda de 72%, (cerca de 39.800/dia).

Cargas

O Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, administrado pela GRU Airport movimentou em 2020 cerca de 208 mil toneladas entre importação e exportação. O crescimento de 29% no número de cargueiros foi essencial.

Entre os itens mais transportados nesse período estão fármacos, partes e peças automotivas, têxtil, alimentos, maquinários, peças aeronáuticas e devido a sua malha aérea e conectividade, o aeroporto também vem se destacando na distribuição do comércio eletrônico.

O terminal, foi a principal porta de entrada para cargas farmacêuticas no Brasil, especialmente aquelas dedicadas ao combate da pandemia de covid-19, resultando no aumento de 6 pontos percentuais no Market share do segmento que partiu de 50% em 2019 para 56% no período de janeiro a novembro de 2020. Além disso, a localização na região metropolitana de Guarulhos favorece o acesso a importantes rodovias que ligam o aeroporto a todo o país, e a oferta de voos diários, garante maior eficiência e agilidade no transporte das cargas.

O Complexo logístico, que já possui a certificação CEIV Pharma (Center of Excellence for Independent Validators) da IATA, está atuando para obter, em 2021, as certificações OEA (Operador Econômico Autorizado) da Receita Federal e CBPDA (Certificado de Boas Práticas de Distribuição e Armazenagem) da ANVISA, que confirmarão os altos índices de segurança e boas práticas no manuseio de produtos farmacêuticos no terminal.

Ambiente seguro

Como forma de oferecer bem-estar e segurança aos viajantes durante este momento de pandemia, a GRU Airport implantou diversas medidas preventivas, conforme orientações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), para conscientizar e prevenir a transmissão de covid-19 no aeroporto.

Entre as ações adotadas, cabe destacar as sinalizações indicando as regras de distanciamento social e uso de máscaras faciais, instalação de mais de 300 dispensers de álcool gel em pontos de maior circulação de pessoas, possibilidade de consultar o painel de voos por meio de QR Code para evitar aglomerações nas áreas próximas às telas informativas e, como medida adicional às recomendadas pelo órgão oficial, aferição de temperatura nos controles de acesso aos embarques.

Deixe uma resposta