Grupo Águia lança pacote Torcida Brasil para Copa do Mundo de 2022

O pacote do Grupo Águia contempla sete módulos da Copa do Mundo, além de ações pré e pós evento, incluindo roteiro por Dubai

Grupo Águia
Paulo Castello Branco, presidente de Projetos Especiais do Grupo Águia (Crédito da Foto: André Valentim)

Um ano e nove meses. Esse é o intervalo de tempo que existe entre hoje e a próxima edição da Copa do Mundo da Fifa Catar 2022. O Grupo Águia, como agente oficial de comercialização exclusiva do evento, lançou, nesta terça (23), em primeira mão ao Brasilturis Jornal, os pacotes Torcida Brasil, pensados especialmente para brasileiros que desejam curtir o momento, além de, opcionalmente, estender a viagem com roteiro em Dubai. A expectativa do grupo é atender 10 mil passageiros durante toda a festa – incluindo mercado latino-americano.

Os pacotes Torcida Brasil – divididos em sete módulos (3 jogos classificatórios, oitavas de final, quartas de final, semifinal e final) – envolvem serviços e produtos oficiais da Fifa, como hotelaria, traslados, ingressos, infraestrutura receptiva, camarotes, eventos exclusivos e suporte 24 horas por dia. Os viajantes ainda podem escolher entre permanecer em Doha, no Catar, ou em Dubai, nos Emirados Árabes.

Paulo Castello Branco, presidente de Projetos Especiais do Grupo Águia, destaca que este será o primeiro grande evento a reunir visitantes de todo o mundo após a pandemia. No entanto, reconhece a complexidade de organizar todo o evento, apesar dos oito estádios se concentrarem em uma curta distância, todas em um raio de 85 quilômetros.  “Será uma libertação para o Turismo. No final de 2022, o mundo estará vacinado. Os povos se reunirão pela primeira vez”, comenta.

Marjorie Mynssen, gerente de Operações, afirma que, ao mesmo tempo que haja uma propensão para uma logística favorável, é necessário contemplar diversas variáveis, levando em consideração a meta em fazer com os torcedores tenham a melhor experiência possível.

“Estamos falando de um trabalho extenso de montagem de equipe, duas DMCs operando para todo o público latino-americano, sendo uma em Doha e outra em Dubai, e equipe brasileira. Vamos movimentar a venda das agências de viagens e o mercado de trabalho, com guias e coordenadores atuando conosco no Oriente Médio. Há uma série de pontos que a gente teve cuidado. E não podemos esquecer que é um destino com ampla conectividade, hub da Qatar Airways”, se orgulha a profissional.

Geração de renda e caixa

Castello Branco destaca, ainda, que esta é uma oportunidade ótima para os agentes de viagens alavancarem as vendas. “Não tem produto de prateleira que façam as agências de viagens venderem algo realmente importante. Estamos colocando no meio de uma pandemia e ele pode começar a vender desde já. A chance do trade ter um produto na mão tem um peso muito relevante”, comenta.

São duas modalidades de venda para as agências: Agentes Gerais de Vendas, para público final, e Agentes Parceiros, que são responsáveis por distribuir o produto para agentes gerais e público final. Atualmente, os Agentes Parceiros – ou subagentes – são Stella Barros e Top Service (ambos do Grupo Águia). Outra Agência Parceira é a CVC, que fechou acordo com o grupo nesta terça (23), segundo Castello Branco.

“Essas são empresas mísseis de venda e que sabem trabalhar muito bem. A partir de amanhã [24], teremos todo um programa de treinamento iniciado. Sabemos que a programação gera dúvidas por conta da sua complexidade e, na hora de vender, o agente de viagens não pode deixar seu cliente com qualquer questão não respondida. Ele tem que saber o que está vendendo e qual será a operação. Começamos com toda a equipe de venda e quem tiver interesse”, anuncia.

Os subagentes compram um mínimo forte de inventário, com comissionamentos mais expressivos, “algo que não existia ou existe”, como destaca o presidente do Grupo Águia, que reforça que o grupo continua à disposição para novos acordos. Caso as agências optem por vendas pontuais, será oferecido um comissionamento de, ao menos, 8% por pacote. Os produtos possuem preço único, independente da fase da competição.

Considerando o tempo que há até o dia do evento, as agências terão a liberdade em trabalhar o parcelamento do pacote. Marjorie só destaca a necessidade de que o roteiro esteja completamente quitado até outubro. Pela Stella Barros Turismo, por exemplo, está disponível a opção de entrada e parcelamento em 19 vezes.

Extensão de roteiro em Dubai

Dubai é chamada por Paulo Castello Branco como a Disneylândia dos adultos. Não há dúvidas que o destino tem muito a oferecer. Por isso, levando em consideração a oportunidade no Oriente Médio, foi desenvolvido um pacote pós-Doha, que contempla mais quatro noites em Dubai.

“A Torcida Brasil Doha é uma forma de rechear o passageiro com atrações e mais quatro noites em Dubai e com valores competitivos é uma forma de duplicar o tamanho do roteiro com dias livres, podendo aproveitar uma experiência turística. Então ele escolhe o módulo que deseja participar e ainda curtir um destino incrível, como Dubai. Vamos ter uma Copa do Mundo em uma região muito rica!”, comenta Castello Branco.

Visto que, como consequência dos acordos realizados pelo Grupo Águia, os módulos contam com preço padrão, poderia ser previsto uma preferência maior pelas semifinais ou final da Copa do Mundo da Fifa Catar 2022. No entanto, Castello Branco ressalta que, historicamente, empresas de incentivo, como a Top Service, demonstram uma preferência pelas primeiras fases, já que garantem a participação do Brasil nos jogos. Em contrapartida, outros públicos, como aqueles atendidos pela Stella Barros Turismo preferem os últimos módulos, trazendo equilíbrio entre os pacotes.

Grupo Águia: Legado na Copa do Mundo

O Grupo Águia – que também conquistou direito a comercialização no Canadá, sendo uma oportunidade para conhecer melhor o mercado no qual atuará em 2026, onde ocorrerá a próxima edição da Copa do Mundo junto com Estados Unidos e México – tem expectativas otimistas para a próxima Copa. E a liquidação das vendas é um objetivo, afinal, como Castello Branco diz: o céu é o limite.

“A pessoa tem que ir à Copa do Mundo ver o maior evento do planeta em termo de alegria e felicidade. É muito legal, especialmente nessa próxima edição, que será tão inovador e diferenciado, algo que o brasileiro não está acostumado. Será a primeira Copa do Mundo no Oriente Médio. Deixa pra trás essa pandemia e olhar para um horizonte, começando uma programação para comemorar com amigos e famílias e seguir para Doha e Dubai”, conclui o presidente.

Deixe uma resposta