Grupo Cataratas anuncia construção do Aquário de Foz do Iguaçu

O aquário de Foz do Iguaçu servirá como um centro de educação, pesquisa e conservação dos ecossistemas das bacias dos rios Paraná e Iguaçu

Foz do Iguaçu Aquafoz
Foto: Jonathan Campos/ reprodução

Na última terça-feira (2), o Grupo Cataratas, gestor do Aquário Marinho do Rio (Aqua Rio) anunciou a construção do Aqua Foz, Aquário de Foz do Iguaçu (PR). O empreendimento ficará na entrada do Parque Nacional do Iguaçu, ao lado do Centro de Visitantes, na BR-469, e receberá um aporte de cerca de R$100 milhões em investimentos de origem 100% privada.

“Além de sua importância como impulsionador do turismo, já nasce como um centro de conservação da biodiversidade local, promovendo estudos e pesquisas de espécies que só encontramos nas bacias hidrográficas da região, além de educar e conscientizar todos os visitantes sobre a necessidade da conservação do meio-ambiente”, pontua Pablo Morbis, presidente do Grupo Cataratas.

A obra deverá ser iniciada já no segundo semestre deste ano e tem previsão de conclusão em 24 meses. O Aqua Foz será construído em uma área de 23 mil metros quadrados e contará com diversos tanques com espécies de água doce e de ecossistemas marinhos que somam um volume de aproximadamente 3,5 milhões de litros de água.

O novo aquário dará ao público a oportunidade de desfrutar de uma experiência imersiva, educativa pelos dois principais rios paranaenses, o rio Paraná e o rio Iguaçu, e ainda conhecer as espécies de peixes de água doce de outros ecossistemas, formados ao longo desses rios.

O projeto terá suporte técnico dos biólogos marinhos Marcelo Szpilman, presidente de honra do Aqua Rio, e Rafael Franco, gerente técnico do atrativo, e com assessoria do Estúdio Cosestudi, escritório de arquitetura responsável pelos projetos, exposições e criação de conceito de importantes aquários no mundo, como: Oceanário de Lisboa (Portugal), Aquário de Genova (Itália), Aquário de Cingapura (Cingapura), Tennessee Aquarium e Aquário Baltimore (Estados Unidos).

“Este novo investimento vai gerar novos empregos e renda para Foz do Iguaçu, o que é fundamental, especialmente neste momento de retomada da atividade turística e econômica. Além disso, é mais uma opção que os turistas e moradores terão para desfrutar como espaço de lazer e de conhecimento sobre a nossa biodiversidade”, afirma Chico Brasileiro, prefeito de Foz do Iguaçu.

Conservação

Nas últimas décadas, a bacia do Iguaçu tem sofrido impactos causados pela ação humana. Suas populações de fauna aquática e semiaquática correm o risco de extinção, e pelo menos quinze espécies de animais desta bacia se encontram impactadas pela ação humana como desmatamentos, poluição das águas, pesca e construção de barragens e represas. A atuação do Aqua Foz, nesse sentido, reforça ainda mais a sua importância como um centro de conservação dos ecossistemas regionais.

Atuando como agente transformador local com impacto mundial, o Aqua Foz conduzirá pesquisas sobre ecologia alimentar e reprodutiva, distribuição geográfica, conservação e coibição de espécies exóticas. Estes projetos serão patrocinados e realizados pelo Aqua Foz, em parceria com institutos de pesquisas, universidades brasileiras e internacionais.

O projeto também irá enriquecer a oferta turística em um dos mais importantes destinos do Brasil, que já tem uma relação singular no mundo com as águas – que formam o espetáculo das Cataratas do Iguaçu, geram energia na Usina de Itaipu e banham as margens das fronteiras do Brasil, Argentina e Paraguai.

Deixe uma resposta