Grupo Diroma implementa usinas de energia fotovoltaica

O grupo Diroma espera implementar a energia fotovoltaica em todos os empreendimentos no segundo semestre, apesar de alguns planejamentos revistos

(Foto: Divulgação)

O Grupo Diroma investiu em usinas de energia fotovoltaica para abastecer sua rede de 13 empreendimentos hoteleiros em Caldas Novas (GO). Inicialmente, as cinco unidades do L’Acqua Diroma e seu parque Jardins Acqua Park receberam módulos da usina, que, desde outubro, estão em pleno funcionamento.

A implementação é gradual e os próximos empreendimentos a ter o módulo da usina fotovoltaica são Exclusive, Villas e Thermas Diroma. Estima-se que até o segundo semestre, com ajustes no planejamento devido às paralisações, todos os hotéis da rede e o Acqua Park Splash sejam abastecidos com energia solar.

O projeto conta com usina em formato de parque, que abastecerá Piazza Diroma, Império Romano, Diroma Resort e Roma, com previsão de total funcionamento até o fim do mês. Os outros terão instalações nas próprias edificações. A usina fotovoltaica está entre as maiores do Brasil, sendo constituída por 16.626 módulos, subdivididos e ocupando 3.220 metros quadrados em sistema de cobertura tipo garagem, 3,8 mil metros quadrados em telhados, 75 mil metros quadrados em solo.

De acordo com Aparecido Sparapani, superintendente do grupo, o projeto vai além de beneficiar economicamente a rede, alinhado também com os planos de expansão tanto do grupo quanto de outras instituições em prol do turismo em Caldas Novas.

“A economia prevista é de 85% no total das contas para os hotéis, percentual já alcançado individualmente nas unidades do L’Acqua diRoma. O período para o retorno do investimento é estimado em 30 e 36 meses pelo grupo, o que deve impactar positivamente na estabilidade dos preços das tarifas e no retorno a inovações nos serviços, bem como melhorias nas instalações”, conclui.


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui