Hopi Hari encerra edição especial da Hora do Horror em 29 de janeiro

O Hopi Hari estará fechado nos próximos finais de semana e abrirá nos dias 28 e 29 de janeiro. A medida visa combater o avanço da covid-19

Hopi Hari
Foto: reprodução

Em razão do decreto do Governo do Estado de São Paulo, o Parque Temático Hopi Hari estará fechado nos dias 30 e 31 de janeiro e 6 e 7 de fevereiro. Além disso, o término da edição especial da Hora do Horror, o Dark Christmas – A lenda de Krampus, foi antecipado de 31 para o dia 29 de janeiro.

A decisão visa cumprir as restrições decretadas da classificação atualizada do Plano São Paulo de combate à covid-19. Porém, para que os visitantes possam continuar se divertindo, as fronteiras do Parque estarão abertas nesta quinta-feira, 28.

Os Passaportis agendados para os dias 30 e 31 deste mês terão seu prazo de utilização expandido, com a possibilidade de utilizá-los até 30 de abril deste ano. O parque opera com redução de capacidade de público nos demais dias de funcionamento, conforme os protocolos de segurança no combate à covid-19, disponíveis aqui.

Dark Christmas – A lenda de Krampus

Ao entardecer, os sinos começam a soar, o Hopi Hari ganha iluminação e efeitos em um percurso que começa pela área de Wild West. Durante o caminho os visitantes serão inseridos em meio a uma batalha entre Gryla, a bruxa do Natal, e Krampus.

Mas a atração não é feita só de terror. Para quem se comportou bem ao longo deste ano, o parque preparou ainda o Natal Mágiko, que acontecerá em Kaminda Mundi em uma história contada por meio das luzes de um grande céu estrelado, ou ainda visitar outras regiões isentas de sustos como Mistieri e Infantasia que também estarão repletas de luzes brancas, sem monstros, tematizadas somente com o tradicional clima de Natal.

 “Sabemos o quanto a Hora do Horror é esperada pelos nossos visitantes então, tentamos com esta temática trazer um pouco desta experiência de forma segura e divertida, para que todos possam ao menos matar as saudades”, destaca o Alexandre Rodrigues, presidente do Hopi Hari.

Deixe uma resposta