Hotéis pet friendly no Rio de Janeiro

    0

    O mercado pet se mostrou mais forte do que a crise em 2016 e apresentou crescimento. A projeção para 2017 é de um crescimento de 6,6%. Em 2015, os consumidores brasileiros desembolsaram R$ 16,7 bilhões com produtos e serviços para os animais de estimação, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet).

    Diante deste cenário, viajar sem o pet hoje não é mais uma opção para muitas pessoas que consideram o animal um membro da família. O reflexo deste comportamento pode ser visto no mercado de hotelaria.

    No Rio de Janeiro, por exemplo, os hotéis da rede hoteleira AccorHotels recebem os animais de estimação de seus donos. O Grand Mercure Riocentro aceita cães de médio porte com até 15 quilos, desde que estejam sempre acompanhados dos proprietários, tanto nos quartos quanto nas áreas comuns do hotel, e utilizando a coleira. Eles são bem-vindos, inclusive, no Restaurante Bisa Bistrô. É permitido um animal por quarto e o hotel cobra R$ 45 + 5% de ISS de limpeza por dia. Cães-guia têm acesso a todos os ambientes sem cobrança extra. Durante a estada, o hotel fornece cama e vasilhas para água e comida para os bichinhos.

    Na orla mais famosa do Rio de Janeiro, o Sofitel Rio de Janeiro Copacabana recebe animais pequenos de até cinco quilos nos apartamentos localizados no primeiro andar. Para a segurança dos bichinhos, os pets não podem ficar desacompanhados dentro dos quartos, ou seja, devem estar sempre com a coleira e os donos precisam deixar um número de celular na recepção para casos de emergência. É aceito um animal por quarto e a limpeza diária custa R$ 50,00 + 15% de taxas. Em áreas como piscina, restaurantes, bares, academia, centro de conferências, lobby e corredores os animais não podem circular. Caminha e vasilha para água e comida são oferecidas durante a hospedagem. Cães-guia não têm restrição de acesso.

    Animais de pequeno e médio portes com até nove quilos são aceitos sem nenhuma taxa adicional no MGallery by Sofitel, localizado no boêmio bairro de Santa Teresa. O hotel aceita um pet por quarto e permite acesso livre aos cães-guias. Os demais animais não têm acesso às áreas da piscina, bar, restaurante ou spa. Durante a arrumação dos quartos, os pets devem ficar dentro da caixa de transporte e, sempre que estiver fora do apartamento, eles precisam estar de coleira. Na recepção, o dono deve deixar um telefone celular para casos de emergência.

    O apart-hotel Adagio Rio e o Mercure Arpoador recebem pets com até 15 quilos que estejam vermifugados e protegidos contra pulgas e carrapatos. Com exceção dos cães-guias, que têm livre acesso, os pets não podem circular nas áreas de alimentação e, nas áreas sociais, devem ser carregados no colo. Para a segurança das camareiras, durante a limpeza do quarto – que precisa ser agendada na recepção – os animais não podem ficar soltos ou sozinhos no apartamento.

    ibis e ibis budget também aceitam um pet de pequeno porte de até 15 quilos por quarto, desde que o dono apresente a carteira de vacinação do animal no momento do check in. A taxa da hospedagem do bichinho varia de R$ 30 a R$ 50 por dia e a limpeza dos resíduos é de responsabilidade do próprio dono, que também deve levar consigo os utensílios e recipientes usados pelo pet. A circulação pelos elevadores é permitida apenas no colo do dono e proibida nas áreas de bar e restaurante.

    Em todos os casos, vale sempre lembrar que o pet nunca deve ficar sozinho, que a permanência do pet no hotel está condicionada ao seu comportamento, que eventuais danos serão cobrados na saída, que o silêncio deve ser respeitado e que o hotel não se responsabiliza em casos de fuga.

    Informações: accorhotels.com

    Equipe de Redação

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here