Hotel ACQUA Suítes em Maceió

Por: Rafael Lima

Mais um empreendimento será lançado em novembro na capital alagoana: o condo-hotel ACQUA Suítes, que será construído à beira-mar do cartão postal da capital alagoana, a praia de Pajuçara. Com 161 apartamentos, quase todos com vista para o mar, em tamanhos que variam de 20 a 40m², o ACQUA Suítes nasce do grupo hoteleiro Maceió Mar, que administra o Maceió Mar Hotel, na capital, e a pousada Paradise, em Coruripe, litoral Sul de Alagoas.

 

De acordo com a diretora comercial do grupo, Adriana Vasconcelos, o projeto moderno e sustentável faz do ACQUA Suítes a melhor oportunidade de investimento de Alagoas. “Escolhemos o sistema de condo-hotel, onde as unidades (quartos) serão vendidas a investidores, mas todos os quartos são, obrigatoriamente, incluídos no pool de locação, que é administrado de maneira integral por nossa empresa hoteleira. Esse tipo de empreendimento não permite o uso do quarto para moradia do condômino ou outro uso que não seja o hoteleiro, exclusivamente”, explica.

 

O ACQUA Suítes seguirá os padrões comerciais adotados no Maceió Mar Hotel, que , segundo o grupo, apresenta nos últimos 10 anos ocupação média de 80%. “A previsão de estudos de viabilidade econômica mostra rendimentos acima de aplicações financeiras disponíveis no mercado, além da garantia de valorização imobiliária. As perspectivas de retorno do investimento no condo-hotel são as melhores, pois toda a manutenção é realizada pela operado hoteleira”, afirma o diretor financeiro do grupo, Milton Vasconcelos.

 

O empreendimento começa a ser construído ainda em 2013, com a previsão de término de 30 meses. O ACQUA Suítes é uma realização da Bonança Incorporadora (grupo Maceió Mar) e a construção é da empresa Marroquim Engenharia.

 

Sua estrutura foi projetada com diversos atrativos, como piscinas adulto e infantil, restaurante, room service 24h, área para eventos com capacidade para 200 pessoas, fitness center, business center, e apartamentos adaptados tanto para o turista de lazer, quanto para o de negócios. “E tudo isso é mantido e administrado pela operadora hoteleira, sem nenhum custo de reinvestimento por parte dos compradores”, ressalta Milton Vasconcelos.

 

 

 

RL

 

Deixe uma resposta