Hotel no interior de São Paulo investe em sustentabilidade

Por: Carolina Maia

Instalado em meio à rica fauna e flora da vegetação da Mata Atlântica, o Paraíso Eco Lodge é um empreendimento comprometido com a sustentabilidade e as boas práticas. O hotel fica na cidade de Ribeirão Grande, a 260 km de São Paulo, bem ao lado do Parque Estadual Intervales, participando ativamente para a preservação da região e na geração de renda e integração com a comunidade local.

 

Toda a construção do hotel foi pensada levando em conta a conservação do meio ambiente. Quem observa o luxo das instalações não imagina que as dez cabanas e chalés dos módulos América e África foram construídas com material reaproveitado de sobras da indústria de laminação de madeira. “Se não o utilizássemos, provavelmente este material seria usado para poluir ainda mais o meio ambiente”, afirma o coordenador do Paraíso Eco Lodge, Manoel Pereira. O empreendimento conta ainda com tratamento biológico de esgoto com tecnologia japonesa, que visa não poluir os lençóis freáticos e rios do entorno.

 

Segundo Pereira, o hotel possui grandes lagos para natação, ao invés de piscinas, que gastam água e consomem grandes quantidades de produtos químicos na manutenção. As lareiras ecológicas, acesas com velas, evitam que madeira seja queimada e libere CO², preservando ainda mais o meio ambiente.

 

Pensando também na inclusão da comunidade do entorno, o empreendimento apoia os habitantes de Ribeirão Grande e região, com a realização de projetos sociais, entre eles, o Anjos do Paraíso. Para aumentar a renda da população, o hotel patrocinou um grupo de artesãos, que produz peças com matéria-prima local, extraídas da Mata Atlântica.

 

No campo acadêmico, o Paraíso disponibiliza sua infraestrutura para o apoio à realização de pesquisas (como trabalhos de especializações, mestrados e doutorados). “Os pesquisadores são guiados por nossos profissionais, profundo conhecedores dos hábitos dos animais e das trilhas mata adentro”, diz o coordenador da pousada ecológica.

 

CM

 

Deixe uma resposta