Hotelaria: Rio de Janeiro acumula prejuízo de R$1,6 no último ano

De acordo com a Hotéis Rio, o Rio de Janeiro está registrando uma média ocupacional de 45% e apostando no modal de day use e staycation

Rio de Janeiro Hotéis Rio

De acordo com o Sindicato dos Meios de Hospedagem do Município do Rio de Janeiro (Hotéis Rio), o setor hoteleiro pode demorar até quatro anos e dependerá diretamente da agilidade da campanha de vacinação, da retomada da economia, dos eventos e das ações promocionais nos destinos nacionais e internacionais.

Com taxa de ocupação média atual em 45% e com prejuízo acumulado, no último ano, de aproximadamente R$1,6 bilhão, a rede hoteleira da capital fluminense tem buscado alternativas para incrementar o setor. Entre elas, estão pacotes de day use para que cariocas e fluminenses possam aproveitar o próprio estado, chamado de satycation.

Um recente estudo da Hotéis Rio indica que o day use cresceu cerca de 20% entre os meios de hospedagens e que cerca de 73% dos hotéis oferecem algum tipo de desconto ou atrativo como incentivo a esse modal. Além disso, a procura por lazer perto de casa é predominante no público de 31 a 40 anos, sendo Rio de Janeiro (31,5%) o principal mercado, seguido por São Paulo.

“Havia uma expectativa da retomada do corporativo, mas março trouxe com ele novas medidas restritivas. Os hotéis ainda continuam representando um dos ambientes mais seguros, por seguirem os mais exigentes padrões de protocolo e prevenção, então, seguimos de portas abertas e plena operação. O cenário ainda é incerto, mas estamos esperançosos com os avanços da campanha de vacinação”, ressalta Alfredo Lopes, presidente do Hotéis Rio.

Deixe uma resposta